ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  10    CAMPO GRANDE 20º

Comportamento

Igreja diz que trecho isolado gerou "interpretação equivocada" em curso

Em nota de esclarecimento, Igreja Adventista se manifestou sobre caso de curso de noivos depois que participante expôs machismo

Por Thailla Torres | 28/07/2020 15:33
Guia foi recolhido, segundo igreja, e será revisado. (Foto: Divulgação)
Guia foi recolhido, segundo igreja, e será revisado. (Foto: Divulgação)

Após a campo-grandense e corretora de seguros Jéssica Arruda, de 28 anos, falar abertamente em seu Instagram sobre trechos de um material entregue no curso de noivos promovido pela Igreja Adventista do Sétimo Dia e promover a reflexão sobre ideias que possam levar ao abuso sexual, assédio, violência e transferência de responsabilidade na relação conjugal, a instituição cristã publicou nesta segunda-feira (28) uma nota de esclarecimento em seu site oficial.

Na reportagem, o Lado B destacou que a igreja havia informado nas redes sociais que o material foi retirado de circulação. Ainda em nota, a igreja não coloca previsão para que que o novo material seja entregue, apenas que “está reavaliando a redação de partes de um dos seus guias para noivos.”

A igreja ainda diz que, “por se tratar de um manual completo, qualquer referência a trechos isolados pode gerar interpretações equivocadas”.

Apesar do manual recolhido revelarem trechos como “se você quer ter o seu marido emocionalmente conectado a você, faça sexo regularmente com ele” ou “o homem fica frustrado e muitas vezes com raiva quando a mulher se nega a fazer sexo”, a igreja destaca em nota que só ensina que o casamento deve ser um relacionamento harmonioso, igualitário e de respeito mútuo. Incentiva o diálogo permanente do casal e o compartilhamento de responsabilidades dentro da relação matrimonial.

Também diz em nota que que não promove ou jamais promoveu conteúdo que sugere relacionamento abusivo dentro do casamento. “Isso feriria as crenças bíblicas e princípios básicos da dignidade humana, defendidos pela organização adventista em todo o mundo.”

A igreja ainda finaliza a nota dizendo que, há 10 anos, mantém um projeto chamado Quebrando o Silêncio, que combate a violência praticada contra mulheres, crianças e idosos.

O Lado B tentou falar com Jéssica na tarde desta segunda-feira, mas ela não topou dar entrevista. Em seu Instagram, o vídeo já alcançou quase 100 mil visualizações e mais de 2,2 mil comentários. (Confira aqui).

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.