A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

23/11/2017 07:43

Mostrando rotina com os 3 filhos no Instagram, Tati se conectou com outras mães

No Família Moderna ela conta os momentos que passa com o marido e os três filhos

Lucas Arruda
Os três filhos de Tati são as estrelas do blog Família Moderna (Fotos: Arquivo Pessoal)Os três filhos de Tati são as estrelas do blog Família Moderna (Fotos: Arquivo Pessoal)

“Foi uma decisão muito difícil, acho que toda mulher passa por isso”, diz a jornalista Tati Sabadini sobre escolher se dedicar integralmente à maternidade ou conciliar a vida de mãe com a carreira profissional. No caso dela, a carga veio em dobro: sua primeira gestação, não planejada, foi das gêmeas Maria e Isabella, que hoje têm 5 anos.

Tati optou por se dedicar incondicionalmente às filhas e todas suas experiências foram registradas no blog Família Moderna. “Eu comecei quando estava grávida das meninas. Depois que elas nasceram e já estava na hora de eu voltar a trabalhar, mas não consegui deixá-las. Continuei com o blog para manter viva minha paixão por escrever”, recorda.

E deu bastante certo, ainda mais quando começou a mexer nas redes sociais, principalmente, no Instagram. “O Família Moderna me conectou com inúmeras outras mães, fiz amizades, conheci histórias legais, me mostrou muita coisa”, afirma.

Tati com os filhos numa comemoraçãoTati com os filhos numa comemoração

Lá ela publica o cotidiano de sua vida com as crianças e o marido. Seja a liberdade que dá pros filhos e que acha super importante, seja em momentos mais difíceis, como em uma postagem que publicou sobre o medo, compartilhando uma história sobre um exame que foi fazer ao lado da filha.

No entanto, o que mais é visto por lá é o companheirismo do trio de irmãos, depois das gêmeas ela teve Francisco, que está com 3 anos. Fotos, acompanhadas de histórias, deles brincando com água, de correr, pintando tem aos montes. Ela os deixa livres para brincar do que quiserem e a regra principal é se divertir.

“Em casa tento deixar as crianças o mais livre possível, as pessoas tem mania de achar que criança precisa de uma disciplina rígida. Eu já acho que ela não deve ficar quietinha, parada com um celular na mão ou em frente a uma televisão. Tem que se mexer, pular, correr, comer fruta no pé, brincar das coisas legais que eu brincava na infância. Tecnologia eles quase não usam, as meninas, que são mais velhas, mexem no tablet uma, no máximo duas vezes por semana. Tv eles assistem, mas tudo é muito dosado”, explana.

Os filhos pintando num encontro de amigosOs filhos pintando num encontro de amigos

Outra coisa que ela também gosta de cuidar de perto é a alimentação dos filhos. “Esta é uma batalha bastante difícil. Os amigos da escola levam produtos industrializados e prontos para o lanche. Eu procuro mandar frutas e coisas que eu mesmo faço, tento evitar guloseimas ao máximo, chocolate é de vez em quando”, pontua. Tati que quer que os filhos tenham opções de conhecer o que o mundo pode oferecer para que eles possam fazer suas escolhas.

Para Tati a conexão criada faz com que as mães formem uma “tribo virtual” na era tecnológica. “Nossas mães, antigamente, tinham as vizinhas e família para trocar dicas e experiências, hoje em dia não temos muito tempo de ter contato presencial com as pessoas, tem o trabalho, vida mais corrida, distância, entre outros motivos. Com a internet criamos uma nova comunidade de gente que não se conhece pessoalmente, nós procuramos nos fortalecer mesmo que não sejamos vizinhas ou moramos na mesma cidade. Somos mulheres e mães modernas”, avalia.

 

As crianças brincam de tudo que as divertemAs crianças brincam de tudo que as divertem

Um ano atrás aconteceu outra grande mudança na vida da família. Eles viviam em Brasília e o marido de Tati recebeu uma proposta para trabalhar aqui. Não titubearam, fizeram as malas e a mudança e vieram para Mato Grosso do Sul. “Tinha uma boa vida por lá, tudo estabilizado, mas resolvemos aceitar. Foi uma mudança e tanto pra gente, muito legal também. Conhecer um lugar novo, se adaptar, sair da zona de conforto é difícil, mas necessário”, acredita.

O blog a ajudou no período de adaptação, já que algumas de suas seguidoras viviam aqui. “Contei por lá que iria me mudar e logo surgiram mulheres de Campo Grande para me ajudar. Elas foram muito solícitas, cada uma me ajudou de alguma maneira, foi aí que realmente descobri que somos realmente uma comunidade”, frisa.

Não foi tão fácil tomar a decisão de deixar o trabalho para se dedicar às filhas. Do marido ela ganhou apoio total, mas nem todo mundo reagiu tão bem. “Alguns familiares não entenderam, ficaram me questionando se realmente estava indo pelo caminho certo. Eu não consegui deixar minhas filhas para voltar a uma rotina de muito trabalho, com plantões como era no jornal em que trabalhava”, conta. Ela fez o que muitas mães procuram hoje em dia, começou a trabalhar de casa.

Agora, com as crianças um pouco mais crescidas que ela está começando a voltar para o mercado de trabalho, mesmo que não seja em período integral. “Trabalho poucas horas por dias, estou voltando aos poucos. Estou sofrendo em tentar equilibrar o meu tempo, mas sindo que está na hora”, conclui.

Para conhecer um pouco mais do cotidiano de uma mãe que procura criar os filhos um pouco diferente do que o ditado pela sociedade é só acessar seu perfil no Instagram.

Acompanhe o Lado B no Facebook e no Instagram.

As fotos dos três interagindo são as mais comuns no Família ModernaAs fotos dos três interagindo são as mais comuns no Família Moderna


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.