A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Novembro de 2017

22/10/2017 07:06

Na periferia, carro de mensagens ainda é forte no amor e na reconciliação

Thailla Torres
Claudeilson quis emocionar a esposa de um jeito diferente.(Foto: Marcos Ermínio)Claudeilson quis emocionar a esposa de um jeito diferente.(Foto: Marcos Ermínio)

Depois de um 1 ano de casado, o aniversário da esposa chegou e Claudeilson Dias Sales, de 21 anos, decidiu fazer algo que para muitos ficou na década de 1990. Sem qualquer declaração nas redes sociais, ele a surpreendeu com um carro de mensagem na porta de casa, na Vila Bordon, Região Oeste da cidade.

Tímida, Elenice da Silva, de 20 anos, apareceu emocionada. Ouviu a música "Pra Sempre Com Você", de Jorge e Mateus, que atingiu o último volume indicando a música que marcou a história de amor dos dois.

Se para alguns o gesto foi um mico total, para Elenice foi inspirador, diante da simplicidade na ideia e no sentimento claro nos olhos de Cledeilson. "Eu fiquei envergonhada porque na hora vi todo mundo me olhando. Mas achei a coisa mais linda", declara.

Para o esposo, não podia ser diferente. "Eu fiz pra ela saber o quanto é importante, quanto eu a amo demais", diz Cledeilson, que não escondeu a emoção e chorou ao pegar no microfone para se declarar a esposa.

Ninguém teve vergonha de se emocionar. (Foto: Marcos Ermínio)Ninguém teve vergonha de se emocionar. (Foto: Marcos Ermínio)

Homenagens como essa fazem parte de tantas histórias que o empresário Paulo Santos, de 35 anos, carrega muitas na memória desde que passou a investir no carro de mensagem há 17 anos.

Acostumado com a euforia ou desespero de quem ouve a música chegando, o que não falta são episódios engraçados. "Tem gente que fica brava e não recebe de jeito nenhum. Nesse caso é porque a pessoa está magoada com quem enviou a homenagem". garante, rejeitando o título de brega.

Apesar da exposição pública que parece ser coisa que ficou no passado, receber carro de mensagem está com tudo em bairros da cidade. Paulo diz que chega a fazer 130 por mês. "Tudo na periferia onde ninguém tem vergonha de se expor e se emocionar", lembra.

Os pedidos são para aniversários, casamentos e bodas, mas o amor acaba parando na frente de casa com som alto em busca também de reconciliação. "Toda semana são pelo menos 4 pessoas que contratam o carro para tentar conquistar o grande amor. Em 70% dos casos, o casal volta a ficar junto".

Com direito a fotografia e filmagem que é cobrada a parte. (Foto: Marcos Ermínio)Com direito a fotografia e filmagem que é cobrada a parte. (Foto: Marcos Ermínio)

O investimento é de R$ 85,00 por 25 minutos, o que inclui música e locução de Paulo. Fotos e o DVD com a filmagem são comprados a parte. "A gente faz uma pesquisa sobre o casal, escolhe o estilo de música que mais gosta e coloca tudo como o cliente deseja. Se faltar palavras, a gente tem um roteiro na cabeça para emocionar", garante.

Paulo resolveu investir na empresa há 17 anos, mas tem experiência em homenagens e reconciliações há muito tempo. "Era menor de idade quando entregava cartãozinho pela cidade. E quando tirei minha Habilitação resolvi pelo carro de mensagem. Tem gente que ainda acha um mico esse tipo de coisa, mas quem manda e investe, faz por amor e com sinceridade", diz.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram.

 



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.