ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  04    CAMPO GRANDE 24º

Comportamento

Para completar felicidade, Giane busca pai desaparecido há 39 anos

Segundo a dona de casa, o nome do seu pai é Mariano Sebastião Velásquez.

Por Thailla Torres | 21/06/2021 06:12
Essa é a única foto que Giane tem de Mariano Sebastião Velásquez, seu pai biológico. (Foto: Arquivo Pessoal)
Essa é a única foto que Giane tem de Mariano Sebastião Velásquez, seu pai biológico. (Foto: Arquivo Pessoal)

Por muito tempo Giane achou que sua vida estava completa. Mas após o falecimento da mãe, em 2016, ela se deu conta de que faltava um pedaço da sua história a ser contada. Foi quando ela passou a buscar pelo pai biológico que nunca conheceu. Mas a falta de informação tem tornado essa busca mais dolorosa e difícil.

“Eu nasci em 14 de setembro de 1981, em Corumbá. Minha mãe se chama Alexandra de Campos e ela teve um relacionamento breve com uma pessoa que se chamava Mariano Sebastião Velásquez, que na época servia o quartel. Quando minha mãe engravidou ele soube da minha existência, mas não assumiu. Nunca levei adiante a procura, pois, minha mãe sempre temia que eu fosse embora”, conta a dona de casa Giane de Campos, de 39 anos.

Ela diz que na infância viveu muitos momentos com a vontade de encontrar o pai. Na adolescência tentava nem lembrar dele. Mas hoje, para ela, descobrir o paradeiro do pai vai muito além de uma simples curiosidade.

“De alguns anos pra cá comecei a ter esse desejo de novo no meu coração. Não sei se é por conta de ter perdido minha mãe ou saber se tenho mais irmãos por parte de pai sabe, mas é como se faltasse um pedaço da minha história”, afirma.

Giane ao lado de sua mãe, que faleceu em 2016, vítima de câncer. (Foto: Arquivo Pessoal)
Giane ao lado de sua mãe, que faleceu em 2016, vítima de câncer. (Foto: Arquivo Pessoal)

Na história de Giane a falta do pai sempre foi uma realidade, mas ela faz questão de enfatizar a luta da mãe para conseguir criar os filhos.

“Apesar das condições financeiras que foram bem precárias, tivemos uma infância maravilhosa com o essencial que é o amor e a educação. Minha mãe nos deu grandes valores”, conta.

Hoje, Giane é casada e mãe de três filhos. De pistas ela só tem o nome e uma foto do pai, agora ela espera que alguém o reconheça e ajude-a a encontrá-lo. “Ainda não sei como vai ser, mas gostaria de dar um abraço nele e deixar a emoção tomar conta”.

Quem tiver alguma informação sobre o paradeiro de Mariano Sebastião Velásquez pode entrar em contato com Giane pelo telefone (67) 99298-2912.

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário