A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

14/04/2017 08:56

Por amor, avó rifa a casa para salvar vida da neta com tumor raro no cérebro

Thailla Torres
Avó colocou a casa como prêmio de uma rifa para garantir o tratamento da neta. (Foto: Marcos Ermínio)Avó colocou a casa como prêmio de uma rifa para garantir o tratamento da neta. (Foto: Marcos Ermínio)

Mãe e filha, avó e neta, não importa a ordem, dona Vilma é capaz de tudo para ver sempre o sorriso de Dafne, de 9 anos. Depois de um diagnóstico dramático, que identificou um tumor no cérebro, a menina lida com a rotina de tratamentos longe da família e das brincadeiras.

A avó Vilma Martins José, de 56 anos, técnica em Enfermagem há 7 anos na Santa Casa, tomou uma decisão radical para continuar o tratamento da neta, que ela sempre criou como filha.

Menina está em São Paulo a espera da cirurgia para retirada de tumor. Menina está em São Paulo a espera da cirurgia para retirada de tumor.

Sem conseguir vender a casa, um ano após o diagnóstico, ela decidiu colocar o imóvel como prêmio em uma rifa para seguir em busca da cura de Dafne, que no momento está em São Paulo a espera da cirurgia para retirada do tumor.

“É uma casa que eu alugava e servia de renda pra gente. Mas o nosso dinheiro foi acabando, ela está em São Paulo e eu não tenho mais de onde tirar dinheiro para ela”, diz a avó.

Vilma criou a neta desde os 4 anos de idade e se desespera ao pensar no sofrimento da menina. “É uma filha para mim, me chama até de mãe”, se orgulha.

Os sintomas surgiram há um ano, enquanto a neta brincava no quintal de casa. “Ela começou com uma crise convulsiva, não chegava a se debater, mas perdia a memória por alguns minutos. Não sabia onde estava e nem quem a gente era, se escondia de medo”, conta Vilma.

Quando a menina recobrava a consciência, não se lembrava de nada. “Levei ela no médico várias vezes, chegaram a dizer que era manha de criança. Mas um dia o médico pediu uma ressonância e descobrimos um tumor no cérebro do lado esquerdo, bem acima da memória. Os médicos dizem que é uma situação rara”, conta.

O valor do bilhete é R$ 200 para salvar a vida de Dafne. (Foto: Marcos Ermínio)O valor do bilhete é R$ 200 para salvar a vida de Dafne. (Foto: Marcos Ermínio)

Imediatamente, Vilma começou uma maratona de tratamentos com a neta. “Ela passou a tomar medicações, mas as crises não pararam. As vezes ela tem de 3 a 4 crises por dia. Sente medo e quando volta ao normal é como se não conhecesse a gente”, descreve.

A fé que acompanha à avó é o que dá forças para continuar lutando pela neta. Na próxima terça-feira está agendada a primeira cirurgia de Dafne. “Esse dinheiro vai ajudar no tratamento dela, nos gastos que estamos tendo em São Paulo. Não importa o valor que tenha a casa, mas era o que eu tinha nesse momento para ver minha neta viva”, diz Vilma.

A rifa corre até setembro pela Loteria Federal e cada bilhete custa R$ 200,00. Por causa do valor alta, vender os números não tem sido nada fácil. “A gente espera que até lá consiga pelo menos o valor da casa”, diz.

Mãe de 4 filhos e avó de 11, Vilma não perde a fé. “Tenho meu netos, mas ela é a que eu criei como filha. Está ficando mocinha e com as crises ela fica envergonhada. Mas estou confiante, os médicos disseram que há 90% de chance de tirar tudo de uma vez”, conta.

Quem tiver interesse na rifa, pode entrar em contato com Vilma pelo telefone: (67) 98197-4796.

Curta o Lado B no Facebook.

 



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.