ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEGUNDA  25    CAMPO GRANDE 18º

Comportamento

Quarentena faz refletir e provoca "limpa" de amigos nas redes sociais

Na época do caos, tem muita gente aproveitando o isolamento para excluir aquelas amizades que não somam na internet

Por Alana Portela | 31/03/2020 07:42
Tem gente aproveitando a quarentena para desfazer amizades no Facebook, (Foto: Divulgação)
Tem gente aproveitando a quarentena para desfazer amizades no Facebook, (Foto: Divulgação)

A quarentena trouxe várias mudanças, principalmente nas redes sociais onde alguns moradores de Campo Grande estão aproveitando o momento para fazer aquele "limpa" no perfil. Depois das eleições, a pandemia está sendo um divisor de águas no quesito amizades virtuais. No tédio ou na raiva, para evitar maiores discussões, a opção "desfazer amizade", nunca foi tão aclamada.

“Excluí algumas por conta das publicações, por espalhar Fake News. Outras deletei porque não conhecia mesmo e resolvi tirar do meu perfil. Comecei o limpa em fevereiro e já exclui umas 300”, diz Carolaine dos Santos.

Ela é pedagoga e usa as redes sociais para se distrair e ter informações. Carolaine relata que tinha aceitado o pedido de amizades dessas pessoas que excluiu porque, anteriormente, queria seguidores. “Só para ter mais pessoas mesmo. Agora, vejo que isso não tem necessidade”, afirma.

Desde que começou o isolamento em Campo Grande, resolveu usar o Facebook com menos frequência. “Tento não entrar porque todo mundo só fica falando de Coronavírus, é tanta coisa que compartilham e a maioria é Fake News”, declara.

Assim como Carolaine, quem também já excluiu e agora está evitando usar as redes sociais é Maria Esquivel. Ela é autônoma, tem um bar no bairro Jacy onde os clientes viraram amigos. Desde sempre acompanhava, através das redes sociais, discussões por opiniões contrárias.

“É só abrir o Facebook que vejo alguns amigos brigando, se agredindo verbalmente por não concordar com a opinião do outro, por questões políticas. Vi muitas coisas e para não me expor e nem perder a amizade, resolvi não entrar muito na minha conta”.

“Todos têm direito de se expressar, mas para evitar confusão parei de fazer posts, de curtir publicações. Até no WhatsApp estou evitando alguns comentários, pois sei que se der minha opinião vai dar briga”, diz. Então, para não perder amigos e nem clientes, é melhor se ausentar das redes sociais.

“Não discuto, mas também digo que não vou ficar ouvindo discussões porque faz mal e fico chateada. Penso que, nesse momento, precisamos transmitir paz, amor, carinho, compaixão e não confusão. Cada um dá aquilo que tem e tenho muito amor no meu coração”, destaca.

Desde que resolveu usar as redes sociais com menos frequência, tem recebido várias solicitações de amizades, mas como o momento é de cautela e, por isso, decidiu não aceitar nem excluir os pedidos.

Já Diomar Amorim, que é psicóloga, tem um jeito diferente de lidar com as situações que a incomodam. “Não é preciso excluir, mas deixo de seguir”, conta. Desta forma mantém a amizade, mas não aparece nada da pessoa no seu perfil.

A varredura no seu perfil aconteceu em outras épocas, porém os que permanecem são conhecidos de algum lugar, trabalho, faculdade, vizinhos. “São amizades de longa data ou até mesmo parentes”.

Ela relata que deixa de seguir aqueles amigos virtuais que postam conteúdo sem muita relevância ou que compartilham informações falsas. “Posts sem fundamentos, Fake News ou porque acham que há comparativos de atuação do presidente com outros governos mundo a fora, insinuando que existe golpe”.

A política é sempre o ponto franco de muitos usuários e faz vários amigos discutirem entre si por não compartilharem da mesma ideia, como o caso de Diomar. “Já fui dizendo algumas verdades para eleitor arrependido”, diz ela, rindo da situação.

No entanto, desde que começou a quarentena tem preferido não se manifestar muitos nas redes. “Por conta da pandemia e as pessoas estão perdendo um pouco da sanidade psicológica”, conclui.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.