A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

12/05/2017 07:17

Recatado desde sempre, marido espalha amor de 60 anos para cidade toda ver

Thailla Torres
Casal troca olhares e carícias aos lembrar de um passado feliz e um presente cheio de amor. (Foto: André Bittar)Casal troca olhares e carícias aos lembrar de um passado feliz e um presente cheio de amor. (Foto: André Bittar)

Hugo e Neide são de uma geração distante, mas entendem como ninguém a juventude de hoje. Eles fazem questão de lembrar aos filhos e netos sobre a liberdade de amar nos tempos atuais. O casal tem esperança de um mundo com relações duradouras, semelhante à deles, que nesta semana completou 60 anos de muita cumplicidade.

A data especial é lembrada com detalhes especialmente pelo marido Hugo Campos, de 83 anos. "Foi exatamente no dia 11 de maio, às 16h45, que nos casamos", frisa.

Naquele tempo, o investir na cerimônia nem era tanta preocupação. Prioridade era um casamento tradicional, no tempo certo e sob o consentimento dos pais. "Tanto que eu mesma fiz o bolo e às 16h45 em ponto estava entrando na igreja. Não tive nem que arrumar cabelo. Imagina se aos 20 anos a gente precisa arrumar alguma coisa, hoje é que eu preciso", brinca Neide Campos, de 80 anos.

Hugo passou dias pensando em como se declarar para Neide de um jeito surpreendente. (Foto: Marcos Ermínio)Hugo passou dias pensando em como se declarar para Neide de um jeito surpreendente. (Foto: Marcos Ermínio)

Hugo e Neide são o casal que inspira e emociona em tempos de tanto desamor. Ela é de leão, ele, de gêmeos. Ela se considera louca, ele, ponderado. Na família ela é alegria, ele, um exemplo de disciplina. As características são dadas pela própria esposa que explica um amor sem tamanho, mas capaz de consumir uma vida inteira.

"Eu sou a louca e a alegria da casa. Brinco que sou a espalha brasa. Tomo atitude mais rápido e normalmente erro mais. Mas ele é mais disciplinado e ponderado, portanto, ele pensa mais e acerta mais, e isso é algo que acaba entrosando", acredita Neide.

Tanta cumplicidade só podia ser comemorada com muito amor. Com calma, Hugo passou dias refletindo no que daria de presente pelos 60 anos de casamento com a esposa. Todo presente era clichê demais na cabeça dele. Os anos de homem recatado, com presentes singelos, foram deixados para trás. Hugo teve a ideia de mostrar o amor deles para toda cidade.

Depois de ligar para uma empresa de publicidade, Hugo comprou 3 outdoors pela capital. Pensou em estratégias para que a foto deles surpreendesse Neide antes da comemoração. No caminho do escritório, no percurso ao médico e até numa das rotas de passeio, lá está o outdoor com a foto do casal que vem arrancando sorrisos pela cidade, especialmente o de Neide.

"São 60 anos, e eu fiquei pensando que não queria ir numa loja escolher uma roupa ou uma joia, algo que no fundo ela nem vai usar tanto e com o tempo sai da memória. Queria que ela soubesse do nosso amor de um jeito verdadeiro e profundo".

Ele é de gêmeos, ponderado e disciplinado... (Foto: André Bittar)Ele é de gêmeos, ponderado e disciplinado... (Foto: André Bittar)
... Jane é de leão, animada e espalha brasa. (Foto: André Bittar)... Jane é de leão, animada e espalha brasa. (Foto: André Bittar)

A surpresa veio no meio da rotina, assim que precisou ir ao médico. Por coincidência, naquele dia, Neide nem queria sair de casa."Eu tive que insistir, afinal a vida toda ela me acompanhou e agora não ia. Graças a Deus ela foi", ri o esposo.

"Na hora que eu vi, não sabia se pulava, chorava ou enchia ele de beijo. Foi uma emoção tão grande, por que é tão verdadeiro nosso amor que choro só de falar", declara Neide.

O outdoor foi uma alegria entre os amigos e a família, que ficaram surpresos com a atitude de Hugo. "Ele mesmo sempre consulta os filhos para tudo que fazemos e compartilhamos de tudo. Até quando vamos a um restaurante comemorar, eu prefiro que meus filhos escolham, porque eles são mais antenados. Mas dessa vez ele fez tudo escondido e foi uma surpresa para todo mundo", lembra.

E olha que a história deles superou a resistência dos pais para que finalmente desse certo. Os dois se conheceram em uma formatura, quando ela tinha apenas 14 anos. Por conta da idade, os pais proibiram qualquer relacionamento. Mas Hugo esperou Neide completar 17 para pedir em namoro. Dois anos depois chegou a hora do casamento.

"Ele foi e ainda é o primeiro amor da vida dela. De tudo que eu tenho, só ele, é algo velho e bom na minha vida, acredito que vai ser assim pra sempre", declara Neide cheia amor.

Mas juntos, um traz a calma e alegria para vida do outro e assim a história de amor completa 60 anos. (Foto: André Bittar)Mas juntos, um traz a calma e alegria para vida do outro e assim a história de amor completa 60 anos. (Foto: André Bittar)

Os dois fazem de tudo juntos dentro e fora de casa. A troca de carícias parece ter a mesma paixão da juventude. É lindo ver o beijo apaixonado de um casal que não se intimida em falar sobre amor. Especialmente Neide é quem tenta mostrar aos jovens que a liberdade de amar hoje em dia é a chance de cultivar a felicidade a vida toda.

"Eu fico pensando que naquele tempo era todo um controle, a gente tinha horário para namorar e tinha que ser de dia. Mas hoje eu encaro super bem os relacionamentos em que namoradas dormem na casa do namorado. Acho que inclusive é uma liberdade conquistada que, se fosse eu, hoje eu também lutaria e mesmo assim os casamentos não duram", reflete Neide.

Os dois, que chegaram de São Paulo a Campo Grande na década de 90, explicam que só amor e muita paciência são capazes de eternizar a felicidade. Por isso, Neide acredita que hoje é mais fácil lutar pelo que deseja. "Hoje você tem a liberdade de pedir a mão da pessoa por quem é apaixonada e lutar por ela. Então, na minha cabeça, eu vejo que a paciência é o centro de tudo. Mas é difícil ensinar essa moçada", diz.

Mas ela tem esperança de que, à semelhança do amor que sente por Hugo, as novas gerações ainda vivam esse sentimento e entendam o que é lutar por um amor. "Isso significa que se você ficar trocando de amores, na verdade vai ver que, todo dia, você troca seis por meia dúzia. A diferença é que, ou você gosta ou você não gosta, e caso seja a segunda opção, basta paciência para crescer e aprender junto", ensina.

Curta o Lado B no Facebook.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.