A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

12/05/2017 07:44

Sozinha na gravidez, Vanessa resolveu criar grupo de apoio para mãe "solteira"

Paula Maciulevicius
Depois de ensaio de comemoração aos 30 anos, Vanessa recebeu tanta mensagem de mães e grávidas, que repercussão ajudou na criação de grupo. Depois de ensaio de comemoração aos 30 anos, Vanessa recebeu tanta mensagem de mães e grávidas, que repercussão ajudou na criação de grupo.

Quinze dias depois do término com o namorado, Vanessa descobriu a gravidez. Não planejada, a gestação adiou planos, suspendeu projetos e deixou a futura mãe sem chão. Maquiadora e esteticista, ela procurou a terapia e, nas sessões, chegou à conclusão de que não estaria sozinha nesta se desse apoio a outras mães.

"Será como um clube de anônimos, onde todo mundo se encontra, troca experiências, conta suas histórias. Às vezes a minha acrescenta e eu também posso aprender com as outras", explica Vanessa Lopes, de 30 anos.

Mediado pela psicóloga de Vanessa, o grupo será aberto às mães "solteiras". As aspas estão aí porque o Lado B acredita que o status não é adjetivo de mãe.

Grupo será aberto às mães solteiras. As aspas estão aí porque o Lado B acredita que o status não é adjetivo de mãe.Grupo será aberto às mães "solteiras". As aspas estão aí porque o Lado B acredita que o status não é adjetivo de mãe.

Vanessa foi procurar ajuda psicológica depois de sentir que "surtou" com a notícia. "Foi inesperada. Eu tinha um planejamento profissional para a minha vida. Moro sozinha em Campo Grande, não tenho família aqui e, quando descobri que tinha que mudar tudo e incluir uma criança... Isso mexeu muito comigo", desabafa.

Nas sessões, a esteticista conta que passou a pensar em outras mulheres que não poderiam pagar pelo auxílio e resolveu fazer a proposta à terapeuta. Ao mesmo tempo, em comemoração aos 30 anos, fez um ensaio de fotos exibindo a barriga, o que gerou muitos comentários e mensagens.

"Tanta gente veio falar comigo, dizendo que estava me acompanhando desde o início. Isso me chamou a atenção".

Na terapia desta semana, ela e a psicóloga fecharam a ideia. O atendimento em grupo será de graça. "Também quero começar a gravar vídeos informativos, sobre cuidados, a parte estética, que é a minha área, e também de exercícios, de saúde", enumera.

Não ter o apoio do pai do bebê não quer dizer que Vanessa se veja sozinha. "Eu deixei isso de lado. Estou cuidando de mim, do bebê e organizando minha vida daqui para frente. Tenho o apoio da família e dos amigos, mas pensa quão traumático deve ser para quem está completamente só?", se pergunta.

Artur tem ainda mais quatro meses na barriga da mãe. Período em que Vanessa quer dar um gás na ideia junto de outras mães. O local dos encontros vai depender do número de interessadas. Os contatos de Vanessa são: 99672 8550 e 99179 6430

Curta o Lado B no Facebook.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.