A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

08/06/2017 07:44

Valley Tai é mais uma na mira de moradores, acusada de poluição sonora

MPE instaurou processo para acompanhar a atuação do Município em fiscalizar e coibir o excesso de barulho

Eduardo Fregatto
A casa noturna está localizada nos altos da Afonso Pena e foi inaugurada há dois anos. (Foto: Alcides Neto / Arquivo)A casa noturna está localizada nos altos da Afonso Pena e foi inaugurada há dois anos. (Foto: Alcides Neto / Arquivo)

O restaurante e casa noturna Valley Tai, localizado na Avenida Afonso Pena, bairro Chácara Cachoeira, é alvo de reclamações por excesso de barulho. Uma moradora da região apresentou denuncia à Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), que chegou a realizar vistoria no local.

Agora, o MPE (Ministério Público Estadual) instaurou processo administrativo para acompanhar a “atuação do Município em fiscalizar e coibir a poluição sonora produzida pela casa noturna”. Segundo o documento, assinado pela Promotora de Justiça Andréia Cristina Peres da Silva, a reclamante identifica o barulho como a fonte da degradação da sua qualidade de vida e a Semadur tomou conhecimento da poluição sonora produzida pela Valley Tai, mas se “quedou inerte”.

Procurada pela reportagem, a autora das denúncias não quis entrar em detalhes sobre o motivo das reclamações. “Minha intenção não é criar mal estar contra ninguém, contra nenhum estabelecimento”, disse. Ela relata que procurou as instituições responsáveis pela fiscalização e não quis mais comentar o assunto. “Só peço respeito em relação á Lei do Silencio, não importa quem seja”, concluiu.

Um dos sócios da boate, Sérgio Longo, afirma que já foi realizada vistoria pela Semadur na boate, há cerca de um mês, e que o resultado evidenciou que não há irregularidades. “Tenho um laudo dizendo não extrapolamos os limites de barulho. Essa foi a primeira reclamação que recebemos em dois anos de funcionamento. Nós temos alvará ambiental e as festas que realizamos são esporádicas, a cada 15 ou 20 dias”, disse.

Contudo, de acordo com o Ministério Público, a Semadur informou no relatório da vistoria que “os níveis de ruído do local onde a Valley está instalada estão acima dos limites máximos da norma”, ou seja, “que há saturação do ambiente por ruídos produzidos pelas diversas fontes instaladas no local em conjunto com o trânsito de veículos”.

A reportagem entrou em contato a Semadur para esclarecimentos. A Secretária emitiu nota em que afirma estar tomando as providências necessárias. “A Secretaria está realizando o monitoramento do estabelecimento quanto à questão da poluição sonora”, diz a nota.

O proprietário da casa noturna disse que prefere não fazer mais declarações sobre o assunto pois acredita que não há irregularidades e que, por isso, não haverá problemas para o estabelecimento.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.