ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 30º

Consumo

“Quintalzão” é projeto de amigas com arte, comida vegana e sustentabilidade

Por Thailla Torres | 08/12/2019 08:15
Quintalzão é opção para adquirir produtos orgânicos e campo-grandenses. (Foto: Henrique Kawaminami)
Quintalzão é opção para adquirir produtos orgânicos e campo-grandenses. (Foto: Henrique Kawaminami)

Jéssica e Laís se conhecem há anos e sempre estiveram juntas na produção de eventos com uma pegada mais sustentável aliado e a arte independente como protagonista. Em razão disso, neste sábado (7) elas estrearam com o “Quintalzão”, no Jardim Veraneio. O espaço aberto ao público trouxer diversos produtos orgânicos e opções de presentes para qualquer estilo.

O objetivo é dar continuidade no projeto que serve como alternativa para quem busca comprar algo diferente ou conhecer marcas que deixam evidente a criatividade. “Nosso plano é que ele seja bimestral e reúna o máximo de trabalhos diferentes e que tragam esse conceito da sustentabilidade. Jéssica já tinha experiência em outros eventos, eu também, e por isso decidimos fazer um quintal numa versão maior”, explicou uma das organizadoras Lais Lunardon.

Fabi participou do evento com roupas que levam suas fotografias. (Foto: Henrique Kawaminami)
Fabi participou do evento com roupas que levam suas fotografias. (Foto: Henrique Kawaminami)
Caroline vendeu macramê. (Foto: Henrique Kawaminami)
Caroline vendeu macramê. (Foto: Henrique Kawaminami)

Em um espaço grande, o evento trouxe expositores de moda à alimentação. Sem cobrança de entrada, o público ainda curtiu música e cursos gratuitos. Um deles, no período da tarde, ensinou técnicas de plantio com orgânicos para quem não tem terra casa.

Tiveram ainda aulas de yoga, moda, intervenções culturais, oficinas de compostagem, limpeza natural, horta em casa, aromatização de azeites e vinagres, show e praça de alimentação.

Levando uma vida com menos desperdício, a empresária e jornalista Katiuscia Reis, de 31 anos, resolveu investir em produtos que contribuem com a redução de lixo, como canudos reutilizáveis e copos práticos que vão dentro da bolsa e minimizam o uso de copos plásticos. “Eu sentia muita dificuldade de encontrar esses produtos sustentáveis e decidi trabalhar com algo que fizesse a diferença e também fosse inclusivo”, explica especialmente sobre os canudinhos.

Florais terapêuticos. (Foto: Henrique Kawaminami)
Florais terapêuticos. (Foto: Henrique Kawaminami)
Alpargatas à venda. (Foto: Henrique Kawaminami)
Alpargatas à venda. (Foto: Henrique Kawaminami)

Quem também topou participar do Quintalzão foi a produtora cultural Fabi Rezek, dona da marca sul-mato-grossense de roupas Mi Corazon. A nova coleção traz o olhar de Fabi e de outros fotógrafos pelo País, com imagens cotidianas e a imaginação de cada um. “Como eu não fui para o lado da fotografia mais comercial, comecei a produzir fotos das minhas viagens, das minhas interpretações. Essa estampa aqui, por exemplo, é um cesto da minha casa”, diz mostrando vestidos, camisetas e macacões.

A técnica é muito conhecida por conta daquelas pulseirinhas de hippie, mas há muito tempo também é usada na decoração. Na vida da empresária Caroline Mazzini, o “macramê” voltou repaginado, em versão mais simples, para exibir o verde pela casa. “Eu mudei para apartamento e não tinha onde colocar as minhas plantas, foi quando decidi fazer, todo mundo achou bonito e dei início a produção para venda”, explica.

Ana Paim, que também participou pela primeira vez da feira, é decoradora que há 4 meses se dedica a produção de alpargatas artesanais, com bordados únicos. “Eu sou do Rio Grande do Sul e aqui sentia falta de uma alpargata tradicional e cheia de personalidade, por isso, iniciei a produção de peças 100% artesanais”.

Além disso, tiveram expositores vendendo artesanatos, decorações, brechó e outlet, produtos de limpeza veganos, cosméticos naturais, florais terapêuticos artesanais, bijuterias, acessórios de cabelo, roupas, acessórios para casa, composteiras e diversos outros produtos.

O Quintalzão ainda não tem data prevista para a segunda edição. Mas quem tiver interesse em saber mais sobre o evento e acompanhar a programação, pode falar com as organizadoras pelo Facebook. (Clique aqui).

Nos siga no Google Notícias
Confira a Galeria de Imagens:
Regras de comentário