A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 16 de Janeiro de 2018

17/12/2017 07:15

Avó e neta recuperam material escolar para ano letivo ser colorido na periferia

As duas aceitam doações de cadernos, lápis e livros, para recuperar e entregar a crianças que não têm como comprar

Thais Pimenta
Cadernos prontos para doação. (Foto: Acervo Pessoal)Cadernos prontos para doação. (Foto: Acervo Pessoal)

Todo começo de ano é a mesma coisa. Famílias correndo atrás do material escolar solicitado pelas escolas. Todo um orçamento gasto em livrarias e papelarias em busca de novos produtos. Enquanto isso, o material antigo vai pro lixo.

Com a intenção de ajudar aos que não têm condições de adquirir as novidades, foi que a professora Juliana Silva e sua avó, Dalva Aparecida Silva, criaram um projeto social. Ela recolhe as doações, se for preciso vai até a casa do doador buscar, recicla esses materiais e doa à crianças carentes do Jardim Aeroporto.

A responsável pela reciclagem: Dalva. (Foto: Acervo Pessoal)A responsável pela reciclagem: Dalva. (Foto: Acervo Pessoal)

Juliana conta que a avó já faz esse trabalho há muitos anos, mas em uma escala menor. “Ela sempre recolhia nossos cadernos, na época os meus e das minhas irmãs. Ela desencadernava, reciclava as páginas e passava pra nossa empregada”, lembra.

Ela completa: “quando eu fui pro sistema público estudar ela comprava com a gente material a mais pra doarmos aos colegas”.

A preocupação em oferecer o mínimo de condição para os estudos aos pequenos estudantes começou quando Dalva, formada em pedagogia, foi trabalhar em uma escola. “Vovó não se encaixou porque sempre foi muito ativa, chegando no colégio, ela viu de perto toda a burocracia e falta de estrutura”, diz a neta.

Cadernos encadernados com capa transparente. (Foto: Acervo Pessoal)Cadernos encadernados com capa transparente. (Foto: Acervo Pessoal)

Com pouco tempo o projeto já cresceu muito, inclsuive conta agora com a ajuda do Posto de Assistência do Jardim Carioca e doa os materiais reciclados para o outro bairro.

Não só cadernos podem se doados, mas também lápis, giz de cera e livros. Tudo é reaproveitado, apontado e transformado em kits de materiais para doar às escolas. “A intenção é dar continuidade ao projeto durante todo o ano porque tudo vai sendo usado e acaba. Queremos repor e dar incentivo à essas crianças, motivação pra que elas queiram estudar”, finaliza.

Para doar, basta entrar em contato com a professora Juliana pelo número (67) 99237-1374.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.