ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  30    CAMPO GRANDE 18º

Consumo

iPad ou iPhone? A dúvida existe e muita gente leva gato por lebre

Por Anny Malagolini | 26/02/2013 10:14
O publicitário Filipi Minatel, de 23 anos, é um desses loucos por tecnologia.
O publicitário Filipi Minatel, de 23 anos, é um desses loucos por tecnologia.

O sonho de consumo de muitos hoje em dia são tablets e smartphones. Mas e aí, qual comprar? Há quem leve um iPad jurando que o negócio é melhor do que investir em um iPhone, por exemplo, mas depois acaba se decepcionando.

O iPad tem uma tela maior, assim se torna mais confortável para o usuário ler notícias, livros e prático para estudo escolar. A venda de material pela internet facilita ainda mais o uso para esse fim. Mas não é um bom aliado para quem precisa lidar com documentos ou usar para levar trabalho para casa, como um notebook. A melhor aplicação é realmente a leitura.

A câmera não tem a qualidade de smartphones, uma desilusão para quem espera imagem nitida em ambientes com menos luminosidade. Muitas vezes, é o valor que acaba levando o cliente para o tablet. O custo começa em R$ 1.349,00 e vai até R$ 2.449,00.

Em comparação, o iPhone ou os smartphones de última geração tem muitas outras aplicações, além do telefone propriamente dito. Só perde pelo tamanho, por isso, a Apple aumentou o tamanho do aparelho, o que a Samsung já faz há tempos.

O modelo mais antigo ainda comercializado pela marca, o iPhone 3, custa a partir de R$ 899,00. O Modelo 5, o último a ser lançado, é vendido em três versões, com 16, 32 e 64G, e custa de R$ 2.500,00 a R$ 3.200,00.

O publicitário Filipi Minatel, de 23 anos, é um desses loucos por tecnologia e logo deu um jeito de conseguir comprar alguns produtos da cobiçada “Apple”. Na mão do publicitário já passou todos os modelos do smartphones, iPads e Mac. Agora, ele aguarda ansioso a chegada da mais nova encomenda, o mini iPad, que ainda não é comercializado no Brasil e deve custar R$1.100,00, no Chile, de onde o produto foi encomendado.

Para ele,  a compra de qualquer aparelho nunca é em vão. “Uso no trabalho, em casa, para acessar conta bancária, e também compro muito pela internet, é necessário”.

O responsável pela loja da Apple em Campo Grande, Pedro Paulo Barreto Cristofori, diz que a dúvida entre o Ipad e iPhone acontece, mas não é tão frequente. “Quem se interessa por um produto da Apple, na sua maioria já possui certo entendimento”.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário