ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  03    CAMPO GRANDE 19º

Consumo

Na linha de frente do sustento de casa, compre de uma mãe o presente de domingo

Cerveja artesanal, semijoias e kit para mãos; listamos sugestões de presentes feitos e vendidos por mães para este domingo

Por Paula Maciulevicius Brasil | 07/05/2020 12:41
Pingentes para mães da marca Fehu Joias. (Foto: Fehu)
Pingentes para mães da marca Fehu Joias. (Foto: Fehu)

O Lado B listou algumas sugestões para quem ainda não comprou o presente de Dia das Mães. Juntando mães que estão na linha de frente do sustento de casa e pequenas empresas que respeitam as medidas de distanciamento social, aqui dá para escolher: cerveja artesanal, kit de mãos e até semijoia. O melhor: todos entregam com as devidas precauções de higiene.

Desde que a pandemia trouxe o isolamento social como medida para evitar o contágio do coronavírus, a empresária do ramo de eventos Josiany Lubas Fernandes Batista, de 40 anos se viu sem saída.

Kits que Josiany passou a fazer com flores, álcool gel e sabonete para o Dia das Mães. (Foto: Arquivo Pessoal)
Kits que Josiany passou a fazer com flores, álcool gel e sabonete para o Dia das Mães. (Foto: Arquivo Pessoal)

"Sem poder locar o espaço nem os materiais, pensei que como gosto de agradar e sempre produzo lembrancinhas para o encontro da igreja, pensei em fazer algo diferente para o Dia das Mães", diz.

Mãe de um casal de gêmeos, as mesmas mãos que cuidam dos pequenos, fizeram kits reunindo flores, toalhinha de mãe, álcool gel e um sabonete. "A ideia foi agregar delicadeza e carinho das flores com o cuidado dos itens que têm sido tão importantes na pandemia", descreve.

Os kits saem a partir de R$ 20,00, e Josiany entrega até o cliente. O contato dela é o:  9-8160-6502.

Na mesma linha de estar à frente da casa e das contas que Roberta Taques, de 41 anos, também entrou na campanha "compre de uma mãe". No caso, a corrente partiu da empresa de semijoias onde que ela representa, a Fehu. Idealizadora da marca, Michelle Echeverria, que também é mãe, quem passou a trabalhar a proposta. "A gente está tentando passar o máximo para nossas clientes essa ideia: de mãe pra mãe, compre de uma mãe. Para que todo mundo tenha essa sensibilidade, esse olhar com as mães que estão na correria com seus filhos, covid-19, emprego", ressalta Michelle.

Mix de colares, uma das opções para as mães em semijoia. (Foto: Fehu)
Mix de colares, uma das opções para as mães em semijoia. (Foto: Fehu)

Representante da Fehu Joias, Roberta dissemina a da campanha e  faz questão de falar "incentive a compra de uma mãe solteira ou até de um pai, que sabemos que tem muitos pais que acabam criando os filhos sozinhos, valorize a dedicação, ajude".

Na linha de mães a marca de joias têm peças a partir de R$ 15,00 e uma variedade que atende mães de um perfil romântico, moderno, e também aquela mãe que gosta de um mix de colares ou combinação de conjuntos.

"Temos opções para mães religiosas, apaixonadas, ousadas. Para todas as mães, porque mãe é mãe, e receber um carinho é sempre bom, ainda mais no momento que estamos vivendo, de uma pandemia mundial jamais vivida antes".

Para entrar em contato com as representantes da Fehu Joias, acesse o Instagram ou ainda mande uma mensagem para o celular: 99338-1079.

Empresária da Lupland, Vanessa Fortti diz que acha muito bacana presentear com boas cervejas
Empresária da Lupland, Vanessa Fortti diz que acha muito bacana presentear com boas cervejas

Na Lupland Bier Garten, por exemplo, são três kits prontos com cerveja e itens de cinema  ou chocolate para as mães cinéfilas, clássicas ou românticas. Também é possível personalizar um kit com cervejas ou growlers.

Empresária da Lupland, Vanessa Fortti diz que acha muito bacana presentear com boas cervejas. "Hoje vivemos uma nova era onde as coisas mudaram, o mundo está mais moderno, pois antes muitas mães se sentiam julgadas por tomar cerveja", comenta.

Como mãe e apreciadora da bebida, Vanessa diz que dar cerveja a uma mãe que gosta é liberdade. " É mostrar que ela pode fazer suas próprias escolhas sem julgamento. Liberdade de ser o que se é, beber o que se quiser, onde e com quem se quer. E a cerveja pra mim representa essa liberdade".