ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  29    CAMPO GRANDE 27º

Consumo

Shopping da "periferia" tem mais peças de luxo do que o da Afonso Pena

Por Adriany Vital e Paula Maciulevicius | 13/09/2011 10:29
Carrinho da Jeep, por 1,494 mil.
Carrinho da Jeep, por 1,494 mil.
Balanço em formato de elefante, a R$ 916,00
Balanço em formato de elefante, a R$ 916,00

A localização sempre indicou um shopping mais próximo das classes C e D, mas as lojas mostram outra realidade sobre o Norte Sul Plaza.

Alguns produtos de luxo nunca vistos no Shopping Campo Grande, que tem o conceito de melhor padrão por estar na avenida Afonso Pena, são encontrados na Ernesto Geisel.

O carrinho de bebê leva uma das marcas mais conhecidas e caras do mercado, a Jeep.

Os pais atletas, que precisam ou gostam de levar os filhos para a corrida, pagam quase 1,5 mil pelo tipo jogging, que também tem velocímetro, porta mamadeira, além de sistema de música para iPod e MP3, para pais e filhos ouvirem ao mesmo tempo.

Na loja Santo Anjo, o triciclo tem design premiado internacionalmente. Feito de madeira de reflorestamento, assim como o balanço em formato de elefante, a R$ 916,00.

Uma cadeira simula o movimento de carro, o colo da mãe, com direito a batimentos cardíacos, por R$ 1620,00.

A Kadri Informática é a única a vender produtos da Apple a pronta entrega em Campo Grande.

O MacBook Air 1.5 custa R$ 3.399. O iPad 2, lançado recentemente, já está na loja, por R$ 2.569.

Lustres da Etna.
Lustres da Etna.

Na Etna, o slogan “Design ao seu alcance”, com peças de R$ 0,99 à R$ 7 mil, mostra o objetivo de popularizar, mas a loja passou a ser o principal atrativo para os consumidores de maior poder aquisitivo, por ser a única com tamanho estoque a pronta entrega.

A rede veio para Campo Grande por ser uma das cidades que mais crescem no País e passar por um boom imobiliário.

“Há quem vem até a loja com a planta do imóvel na mão e sai daqui com a casa montada”, diz Joyce Campos arquiteta responsável por ambientes da Etna.

Brilhantes da Inel.
Brilhantes da Inel.

Acessórios que ainda vão ser lançados na feira mais importante da moda de óculos, a Silmo, que acontece em Milão e Paris, já estão na loja Inel Classic. A linha em acessórios é luxuosa.

Há óculos, joias e relógios de Ermenegildo Zegna, Chanel, Ralph Lauren, Valentino, Escada, Prada, Dolce e Gabana, Carrera e Tom Ford.

“Até nos surpreendeu o público do shopping. Por ser novo decidimos apostar e acertamos”, explica o supervisor de ótica da Inel, Marcos Aquino.

O projeto arquitetônico foi baseado em lojas da Chanel, para atender as classes A e B sem que o consumidor precise sair da cidade para comprar.

“Nós percebíamos que os clientes saíam para comprar, era São Paulo ou exterior. Nós não temos mais isso, trouxemos esse público para cá. Os óculos comprados aqui no Brasil não são três vezes mais o valor daquele comprado fora”, afirma Marcos Aquino.

Joias e óculos podem ser encontradas com valor semelhante ao pago em um carro. Todo cuidado é pouco na hora de manusear as peças. Os relógios da marca suíça Tussot só pode ser “tocado” com luvas.

“Somos os únicos em Campo Grande a fazer parte do Delux Club. São pouquíssimas lojas no país”, explica Marcos.

De domicílio à sala vip - Além de oferecer atendimento exclusivo direto na casa dos clientes, aos que preferem ir até a loja existe uma sala vip. Basta subir os degraus de mármore branco. Com refrigeração e muito requinte, a clientela pode aproveitar para experimentar um frisante.

A ideia é dar privacidade na hora da escolha do acessório. O preço das peças acompanha a sofisticação da loja.

Marcos explica que todas as peças são com ouro 18 quilates. A novidade da loja brilha aos olhos, é a coleção em ouro branco de anéis e brincos Via Láctea. O nome dá as características às peças, espirais e com formatos que lembram estrelas. Os brincos são compostos de 188 brilhantes, já o anel, 169 diamantes.

Shopping da "periferia" tem mais peças de luxo do que o da Afonso Pena