A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Novembro de 2019

13/10/2019 07:40

Alunos reativam trilha de reserva e guiam colegas numa aventura pela natureza

Eles estudam na Escola Municipal Agrícola Governador Arnaldo Estevão de Figueiredo, localizada a mais de 23 quilômetros da Capital

Alana Portela
Os alunos participam de uma atividade de observação das aves (Foto: Arquivo/E.M.Agrícola Gov. Arnaldo Estevão de Figueiredo)Os alunos participam de uma atividade de observação das aves (Foto: Arquivo/E.M.Agrícola Gov. Arnaldo Estevão de Figueiredo)

Para preservar e conhecer o meio ambiente, os alunos da Escola Municipal Agrícola Governador Arnaldo Estevão de Figueiredo reativaram trilha ecológica. Cerca de 433 estudantes, do ensino fundamental e médio, se uniram para fazer a limpeza do local, identificação dos animais e sinalização do local. O projeto foi reativado no começo de 2018.

Agora, ao lado dos professores, eles guiam colegas de outras instituições em uma aventura pela natureza. “Eles adoram fazer esse tipo de projeto pois somos uma escola agrícola. Viram a importância da preservação, de conhecer aquilo que é plantado, as árvores nativas, o motivo de não jogar sujeira na mata”, conta Maria Kátia Miranda da Silva, 52.

Ela é diretora da escola localizada há mais de 23 quilômetros distante de Campo Grande. Maria Kátia fala da importância do projeto para a vida dos alunos. “É um trabalho em equipe que fortalece a convivência. Somos uma grande família, todos se conhecem e sentem que pertencem a esse lugar. Entendem que precisam continuar preservando a natureza e isso é bacana. A indisciplina que vemos na cidade não se vê aqui”, afirma ela.

O colégio fica numa área 110 hectares, sendo que 33 hectares pertence a reserva remanescente do bioma Cerrado. A trilha estava desativada há mais de duas décadas e tem 650 metros. O projeto até rendeu o terceiro lugar e medalha para os alunos, na feira de Ciências e Tecnologia do Estado. 

Os visitantes são vendados e guiados por alunos do projeto  (Foto: Arquivo/E.M.Agrícola Gov. Arnaldo Estevão de Figueiredo)Os visitantes são vendados e guiados por alunos do projeto (Foto: Arquivo/E.M.Agrícola Gov. Arnaldo Estevão de Figueiredo)
Os alunos fizeram a identificação das árvores da trilha (Foto: Arquivo/E.M.Agrícola Gov. Arnaldo Estevão de Figueiredo)Os alunos fizeram a identificação das árvores da trilha (Foto: Arquivo/E.M.Agrícola Gov. Arnaldo Estevão de Figueiredo)

Os alunos fizeram o levantamento das aves em parceria com o instituto Arara Azul. “Após a identificação das principais aves, confeccionou-se uma placa educativa com a imagem de alguns pássaros e suas respectivas características”, diz a diretora. A placa foi instalada em frente a trilha para os visitantes conhecerem.

Na sequência, ocorreu a identificação de algumas árvores. O diferencial do projeto é que foi utilizado o QR code nas placas da trilha, para os visitantes obterem informações sobre as aves e árvores.

Os estudantes contaram com o apoio dos estagiários do curso de Biologia da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, para realizar a limpeza do espaço. “Fizeram a coleta, prensagem, identificação e preparação das exsicatas das plantas encontradas próxima a trilha ecológica da reserva. Cataram os objetos jogados como copos, garrafas e saquinhos de salgados. Depois, fizeram um relatório”, relata a diretora.

Para a diretora, a trilha ecológica apresentou-se como uma estratégia pedagógica desafiadora no desenvolvimento de ações de interdisciplinaridade, contribuindo para a construção de sujeitos participativos, solidários, articulando o conhecimento a experiências práticas cotidianas do aluno.

“É o momento concreto de interagir, perceber e se reconhecer como parte integrante no meio. Este recurso possibilita a junção da aprendizagem com o lazer, através de uma atividade que foge dos hábitos tradicionais de ensino e do cotidiano do aluno. A educação, como meio de sensibilizar as pessoas frente aos problemas ambientais e de responsabilizá-las enquanto seres interativos, capazes de modificar de forma positiva ou negativa o meio onde vive, é uma forma eficaz de instigar a percepção das pessoas fazendo-as refletir sobre uma ética ecologicamente justa”, destaca Maria Kátia.

Os alunos analisando as folhas para o trabalho de identificação (Foto: Arquivo/E.M.Agrícola Gov. Arnaldo Estevão de Figueiredo)Os alunos analisando as folhas para o trabalho de identificação (Foto: Arquivo/E.M.Agrícola Gov. Arnaldo Estevão de Figueiredo)
Uma placa foi instalada na trilha com informações sobre as aves (Foto: Arquivo/E.M.Agrícola Gov. Arnaldo Estevão de Figueiredo)Uma placa foi instalada na trilha com informações sobre as aves (Foto: Arquivo/E.M.Agrícola Gov. Arnaldo Estevão de Figueiredo)
De olhos vendados, a visitante segura o casco do tatu nas mãos e tenta adivinhar qual animal é (Foto: Arquivo/E.M.Agrícola Gov. Arnaldo Estevão de Figueiredo)De olhos vendados, a visitante segura o casco do tatu nas mãos e tenta adivinhar qual animal é (Foto: Arquivo/E.M.Agrícola Gov. Arnaldo Estevão de Figueiredo)

O local está aberto para visitação, mas é preciso agendar com antecedência para os guias acompanharem. São duas fases, primeiro a caminhada e depois é realizada uma atividade de intervenção ambiental.

Os visitantes precisam estar com trajes adequados, pois além durante o passeio vão ter contato com vários tipos de animais. “Tem macacos, tatu, que não são tão perigosos, mas também tem cobras”, explica a diretora.

As últimas escolas que visitaram o local foram a Escola Municipal Domingos Gonçalves Gomes e Escola Estadual Emidgyo Santos Vidal. Os estudantes desbravaram a natureza e participaram de atividades na qual tiveram os olhos vendados e, com as mãos no casco do tatu, tentaram adivinhar qual animal era.

Serviços - Os agendamentos devem ser realizados pelo contato (67) 2020-4169

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram

 

Aluna ao lado dos professores da escola rural após receber o certificado e a medalha de terceiro lugar na feira de Ciências e Tecnologia do Estado  (Foto: Arquivo/E.M.Agrícola Gov. Arnaldo Estevão de Figueiredo)Aluna ao lado dos professores da escola rural após receber o certificado e a medalha de terceiro lugar na feira de Ciências e Tecnologia do Estado (Foto: Arquivo/E.M.Agrícola Gov. Arnaldo Estevão de Figueiredo)
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.