ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  26    CAMPO GRANDE 28º

Diversão

Ator campo-grandense estreia com papel de destaque em novela de Manoel Carlos

Por Paula Maciulevicius | 03/12/2013 06:42
Nando Rodrigues será o Virgílio na novela "Em Família", que estreia em fevereiro, na Globo. (Foto: João Miguel Júnior / Rede Globo)
Nando Rodrigues será o Virgílio na novela "Em Família", que estreia em fevereiro, na Globo. (Foto: João Miguel Júnior / Rede Globo)

O nome de nascimento é Fernando Pinheiro Bastos, mas de batismo na teledramaturgia é Nando Rodrigues. Aos 29 anos, o campo-grandense estreia um papel de destaque em horário nobre na novela de Manoel Carlos, “Em Família”, fazendo par com a protagonista Helena.

As gravações começaram em setembro e seguem a todo vapor. Nando vive no Rio de Janeiro há 15 anos e agora está na rotina de levantar às 5h da manhã. No estúdio o batente é puxado, das 7h às 19h.

Com estreia agendada para o dia 3 de fevereiro, ele conversou com o Lado B por telefone. O sotaque já é carioca e o carisma é sentido na voz. Simpático, humilde e atencioso, Nando e Virgílio cruzam o mesmo caminho na personalidade.

O personagem será vivido pelo ator na segunda fase da novela, aos 23 anos. Posteriormente, Nando dará lugar a Humberto Martins. “O Virgílio vive uma história de triângulo amoroso com Larte e Helena. A história gira em torno dela, prima do Larte, que sente um amor velado por Virgílio”, conta.

Na fase adulta, ao lado de Humberto Martins, protagonizam o trio, Júlia Lemmertz e Gabriel Braga Nunes. No enredo, o jovem Virgílio é filho da empregada e cresceu com os dois. Por ser poucos anos mais velho, se sente o protetor do trio.

“Ele é um domador de cavalo e artesão, meigo e querido, que trata todo mundo bem e isso desperta a admiração na Helena”, fala.

No longa, “Olhar de Nise”, Nando estreia nos cinemas ano que vem, como Antonin Artaud. (Foto: Leonardo Cavalcante Olhar de Nise)
No longa, “Olhar de Nise”, Nando estreia nos cinemas ano que vem, como Antonin Artaud. (Foto: Leonardo Cavalcante Olhar de Nise)

O papel veio como presente ao ator sul-mato-grossense. Nando já estava no elenco, mas para dar vida a outro personagem. Na leitura dos textos, o escritor Manoel Carlos sugeriu a Jayme Monjardim que direcionasse o papel de Virgílio a Nando. Em princípio era apenas para que ele lesse, mas tamanha identificação, que em seguida Nando passou por um teste.

Durante seis horas ele contracenou com os personagens e revezou o papel com outro ator. “Quando li me identifiquei muito. Ele tem domínio do universo rural, foi criado com a mãe e irmã. Me identificou não só por parecer comigo, mas porque o personagem tem alma boa”, ressalta.

O rosto de Nando já apareceu em outras novelas. No SBT foi protagonista da novela “Vende-se um véu de noiva”. Na Globo, apareceu em 2011 em episódios de Malhação e em Aquele Beijo, em 2012.

Nando destaca o elenco incrível que compõem a novela e o principal, a chegada de calouros à televisão. “O Jaime está dando oportunidade para novos talentos, tem muita galera nova de teatro e isso está sendo incrível. São poucos os diretores que apostam nas novas caras”, enfatiza.

O peso da responsabilidade do papel já está sendo sentido pelo ator. “Ser protagonista é o lugar mais legal onde se chega antes do cinema e o fato de ter alcançado isso é muito bacana”, diz. A novela nem estreou, mas os convites estão chegando para novos trabalhos.

A primeira vez nos palcos foi em Campo Grande, em apresentações de teatro do Colégio Oswaldo Tognini, aos 14 anos, com a professora Andrea Freire. “Eu era judoca e um dos meus melhores amigos fazia teatro. Na falta do treinador, fui à aula dele. Enquanto assistia, a professora convidou para eu fazer um exercício de improviso e foi amor à primeira vista”, recorda.

Na hora de escolher a carreira, hesitou em contar ao pai que queria fazer teatro e foi morar no Rio de Janeiro para cursar Hotelaria. “Não tinha coragem de contar para o meu pai o que eu queria. Fiz Hotelaria um ano e meio até que contei e comecei Artes Cênicas”. O curso foi feito na escola mais renomada do Rio, Casa das Artes de Laranjeiras.

Depois de 15 anos batalhando em terras cariocas, ele fala que quer chegar às telonas. Paralelo a novela, a estreia no cinema será em março, no longa-metragem “Olhar de Nise”, dos diretores Jorge Oliveira e Pedro Zoca, onde Nando interpreta o dramaturgo francês Antonin Artaud, paciente da psiquiatra Nise da Silveira, que sofre de Esquizofrenia.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário