ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  15    CAMPO GRANDE 16º

Diversão

Carnaval em Bonito tem bloco interditado e folia fora da avenida

Por Wendell Reis | 18/02/2012 08:31

Juíza eleitoral entendeu que jingle tem conotação eleitoral e retirou os abadás de circulação

Prefeitura vetou folia no meio da avenida para preservar a característica do Município.(Foto: Wendell Reis)
Prefeitura vetou folia no meio da avenida para preservar a característica do Município.(Foto: Wendell Reis)

O Carnaval em Bonito começou quente. Além da folia, que naturalmente deixa as pessoas mais animadas, a festa popular contou com um ingrediente a mais, com polêmicas que envolvem interdição de bloco carnavalesco e a proibição de folia na avenida principal do Município, uma tradição de quem vai para a cidade nesta época.

A Promotoria de Justiça de Bonito barrou o bloco carnavalesco chamado "Tô Lelé" por entender que se trata de campanha política antecipada. Os foliões já tinham recebido até abadá, mas a Justiça determinou que eles fossem retirados de circulação.

Na decisão, a juiza eleitoral Adriana Lampert acatou a denúncia do promotor Luciano Loubet, entendendo que o bloco com o jingle "Tô Lelé, tô Lelé, tô Lelé da cuca e também do coração. Também fiquei Lelé de ver tanta corrupção, de ver o desemprego da população, de ver a injustiça e a desigualdade. Hoje sou Lelé para melhorar nossa cidade" tem evidente conotação eleitoral e "pode significar vantagem indevida no próximo pleito e até abuso de poder econômico, principalmente quando é acompanhado de distribuição gratuita de bem à população, como é o caso das camisetas".

O pré-candidato, Leonel Lemo de Souza Brito, também conhecido como Leleco, alega que a denúncia partiu de adversários. "Queriam associar ao meu nome. Não tenho vínculo com o bloco. Não fiz, não paguei e não dei a ideia. Fico frustrado com uma decisão dessa. Tô Lelé é um ditado popular".

No município, o atual prefeito, José Arthur, tenta emplacar a candidatura da vereadora Luisa Aparecida, mas também se declararam candidatos o vice-prefeito, Dilson Soares (PSDB), Laércio Miranda (PT), cunhado do deputado estadual Pedro Kemp (PT), Leleco (PTdoB) e o ex-prefeito, Geraldo Alves Marques (PDT).

Banda anima o público, mas alguns preferem o carnaval com som automotivo e cada um ouvindo o seu tipo de música.(Foto: Wendell Reis)
Banda anima o público, mas alguns preferem o carnaval com som automotivo e cada um ouvindo o seu tipo de música.(Foto: Wendell Reis)

Carnaval fora da avenida - A folia em Bonito é tímida, comparada as tradicionais festas de rua de Corumbá e da cidade vizinha, Jardim. Entretanto, o Município conta com atrativos turísticos que fazem o folião ficar na cidade de dia e partir para Jardim no período da noite.

O empresário Murilo Palácio, 25 anos, espera por um grupo de 15 pessoas de todo o Estado. O douradense revela que vem a Bonito com bastante frequência, principalmente no Festival de Inverno. Rodeado de amigos, ele diz que não está preocupado com a quantidade de pessoas na cidade, já que possui o seu grupo para comemorar. "Vamos curtir, independente de estar cheio ou vazio".

A depiladora Karen Alderete, 25 anos, não gostou da mudança feita pelo atual prefeito. Ela explica que antigamente, com o Carnaval na rua, as pessoas podiam escolher o que queriam ouvir, o que não acontece hoje com a folia "enclausurada".

"Junta todo mundo. Às vezes não é o tipo de música que a pessoa escuta e tem que ouvir. Não comporta. Prefiro todo mundo espalhado, ouvindo sua música. Obriga quem não bebe a ficar no meio de quem está bêbado. Diminuiu bastante o número de pessoas. Jardim lota à noite. Lá o Carnaval ainda é de rua".

Preservação - O prefeito alega que o município é exemplo no turismo ambiental, tendo como característica o ecoturismo. Desta maneira, combate as chamadas "muvucas".

"Em algumas datas as pessoas querem colocar som alto e vira uma muvuca. Temos combatido isso. Todo mundo é bem vindo na cidade, mas não é característica da cidade. Estamos coibindo som alto e muvuca, que gera transtorno. Nossos passeios são limitados , com guias turísticos. Esta é a característica de Bonito".

O município tem, aproximadamente, 20 mil habitantes e uma rede hoteleira que comporta cinco mil pessoas. Na quinta-feira (16) já era difícil encontrar vagas nos hotéis. Porém, nas ruas o movimento ainda é de começo de festa. A expectativa é de que o Município comece a receber mais turistas a partir deste sábado (18). Entre as atrações para o Carnaval está a já tradicional "Bonito Ecko Festival".

Na estrada de Campo Grande a Bonito o movimento ainda é tranquilo, com tráfego maior entre Campo Grande e Sidrolância e Guia Lopes e Bonito. Neste último trecho, a estrada exige um cuidado maior por conta das curvas mais acentuadas, asfalto com remendos e pistas que apresentam mais declives.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário