A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

02/03/2017 22:22

Depois de fazer o maior Carnaval de rua, bloco é proibido de sair na Esplanada

Nyelder Rodrigues e Paula Maciulevicius
Palco histórico da Capital recebeu 25 mil pessoas segunda-feira no maior Carnaval de rua da cidade (Foto: Lucas Miguel)Palco histórico da Capital recebeu 25 mil pessoas segunda-feira no maior Carnaval de rua da cidade (Foto: Lucas Miguel)

A festa de "enterro dos ossos" que aconteceria na tarde de sábado (4) na Esplanada Ferroviária foi barrada após reunião na noite desta quinta-feira (2) entre os organizadores do evento, autoridades de segurança e o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

O "Carnaval da Paz" é promovido pelo bloco Capivara Blasé, que na segunda-feira (27) levou 25 mil pessoas espontaneamente para aproveitar a folia nas ruas da Esplanada e fazer o maior Carnaval da Capital no palco histórico da cidade.

Para autorizar a continuidade do evento no local, o Iphan pediu que fosse garantido a segurança do público. Entretanto, tanto a PM (Polícia Militar) como outras forças não deram essa garantia. Usando seu perfil pessoal no Facebook, um dos organizadores, Vitor Samudio, explicou um pouco da situação.

Folia foi barrada por falta de segurança, explica organizador no Facebook (Foto: Lucas Miguel)Folia foi barrada por "falta de segurança", explica organizador no Facebook (Foto: Lucas Miguel)

"Segurança que não se responsabiliza pela segurança e diz que Carnaval de rua é interesse de pequenos grupos e que eles devem se responsabilizar. Iphan desautorizou a fazer a menos que alguém se responsabilizasse pela segurança, PM e demais instituições de segurança na mesma mesa. Ninguém se responsabiliza", frisa Samudio.

"Tratam o Carnaval como interesse de pequenos grupos da cidade e que pra ir pra rua precisa ter licenças e licenças. O que é isso Brasil? Vão tirar o carnaval da Esplanada, podem esperar, estão empenhados", completa o gestor cultural.

Conforme apurou a reportagem, também foi oferecida a opção de realizar o enterro dos ossos próximo à Esplanada, na avenida Mato Grosso. O grupo ainda não se manifestou sobre tal opção e ainda estuda a questão antes de se manifestar oficialmente.

A decisão de forças de segurança pública e Iphan em barrar a folia na Esplanada Ferroviária vem em sequência a uma confusão que houve no local na última noite do Carnaval, terça-feira (28). Houve intervenção da PM e, inclusive, uso de gás lacrimogênio para fazer a contenção e dispersão de pessoas.



Isso é o que há de mais absurdo! Um órgão que não tem competência para proibir a manifestação cultural que é o carnaval, absurdo total!! A festa estava maravilhosa, que infelizmente uma parcela que provavelmente nem estava inserido na festa propriamente dita causou tumulto, circunstância possível, mas remediável com o auxílio da força de segurança. #VAITERENTERRODOSOSSOSSIM!!
 
JESSICA MACHADO GONÇALVES em 03/03/2017 08:27:44
Infelizmente tem que acabar mesmo!! tudo isso graças aos idiotas com seus carros curtindo um "BOM FANK" que começaram a frequentar o ambiente que já foi bom.
 
Clebe PL em 03/03/2017 07:49:33
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.