ACOMPANHE-NOS    
MAIO, DOMINGO  09    CAMPO GRANDE 21º

Diversão

Pandemia faz casamentos serem desmarcados pela terceira vez

Pandemia segue impactando na realização de casamento e casais apostam na sensibilidade para avisar convidados

Por Thailla Torres | 11/04/2021 08:45
Nayara e o noivo adiaram casamento e só vão realizar festa quando for um momento mais seguro. (Foto: Arquivo Pessoal/Nayara Rabelo)
Nayara e o noivo adiaram casamento e só vão realizar festa quando for um momento mais seguro. (Foto: Arquivo Pessoal/Nayara Rabelo)

A esperança de que 2021 seria um ano melhor para realização de casamento foi por água abaixo. Nos últimos dois meses, fornecedores do setor têm visto casais remarcarem as cerimônias até para o segundo semestre de 2022 na esperança de que até lá a pandemia dê uma trégua.

Cerimonialista experiente, Antonio Osmanio atende casais que já desmarcaram a cerimônia pela terceira vez, diante do aumento de casos e dos decretos que acabam mudando os rumos dos eventos.

“Está acontecendo exatamente a mesma coisa que ocorreu no ano passado. Especialmente com casamentos do mês de abril e maio. Tenho que já foram transferidos três vezes”, conta.

A transferência dos últimos meses por conta da pandemia fez até surgir um novo serviço, o 'desconvite'. “Nós tivemos que fazer uma coisa que nunca foi realidade nos meus anos de experiência, que é desconvidar as pessoas. Virou um serviço porque muitos casais se sentem desconfortáveis em desconvidar as pessoas. Tudo isso em função da capacidade permitida para as cerimônia e cuidado em um período crítico da pandemia”.

Segundo Antonio, muitos casamentos já estão sendo transferidos para 2022, e o aumento de casos e os fechamentos de empresas durante os decretos também impacta nos novos contratos. “Muita gente desanima e acaba esperando meses para fechar um contrato e fazer um casamento. Automaticamente a gente fica sem fechar negócio”.

Adiando um sonho – Para alguns casais transferir a cerimônia é triste, mas é sinônimo de coragem e cuidado. Foi assim para a analista de Marketing Nayara Rabelo, de 28 anos, que recentemente adiou seu casamento pela primeira vez e fez um recado super sensível aos convidados para avisá-los sobre as mudanças.

“Uma das minhas melhores amigas está na terceira data e, ao marcar a nossa cerimônia para junho de 2021, achava que tinha uma boa margem de segurança. O que eu mais ouvia era que até essa data tudo já teria passado. Acho que ninguém esperava que o país ainda enfrentaria sua pior fase da pandemia”, conta Nayara.

Quando iniciou a vacinação no Brasil Nayara comemorou. Mas com as notícias sobre a vacinação em ritmo lento e o aumento dos casos, Nayara e o noivo optaram pelo adiamento. “Foi um momento de muita reflexão, de entender que era melhor adiar e viver esse sonho da melhor forma possível, do que com o medo instalado. É óbvio que fiquei chateada, mas com a sensação que foi a melhor escolha”, diz.

O casal enviou um texto bonito aos convidados avisando sobre o adiamento e sincero sobre sentimento deles em relação a pandemia. “Temos convidados de 3 países, diversos estados, que desde o início falavam que estariam aqui com a gente. Com a piora da pandemia, nós sentimos que todo mundo estava tomado pelo medo, inclusive eu e meu noivo. Entendemos que não valeria a pena colocar as pessoas em risco, inclusive nossos fornecedores que escolhemos com tanto carinho”.

Na visão da noiva, o momento não combina com festa. “Pedi muito para Deus me dar força para escrever aquela mensagem para que as pessoas entendessem o quanto a gente estava sentido, mas que era a melhor decisão. Várias pessoas me falaram que choraram até, mas só recebemos de todos apoio e mensagens de amor. Foi um alívio para todos”.

Agora o plano do casal é esperar. “Além de segurar a ansiedade e continuar as orações para que essa pandemia passe logo e que nossa família e fornecedores fiquem seguros. A decisão é 100% baseada em amor a todos”, diz.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário