ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, TERÇA  13    CAMPO GRANDE 31º

Diversão

Para aguçar movimento, companhia oferece oficina de videodança

Proposta é garantir lugar para construir relações entre dança e vídeo, e despertar o movimento na telinha

Por Thailla Torres | 05/03/2021 10:35
Proposta é garantir um lugar para construir relações entre dança e vídeo. Foto: Reginaldo Borges)
Proposta é garantir um lugar para construir relações entre dança e vídeo. Foto: Reginaldo Borges)

Encerra no próximo dia 7 de março (domingo), as inscrições para oficina de dança gratuita, que será realizada pela Mostra CTA – Corpos Transeuntes em Ação. Todos os encontros serão on-line (via Zoom). São 40 vagas e os participantes receberão certificado de 30 horas.

 A oficina virtual de videodança será realizada nos dias 15, 16, 22, 23, 29 e 30 de março e, 5 e 6 de abril, das 18h às 21 horas. A iniciativa faz parte do programa "Plataforme-se" que reúne experiências e desejos na produção de videodanças.

A proposta é garantir um lugar para construir relações entre a dança e o vídeo, e despertar o movimento na tela.

A oficina surgiu como desdobramento de um projeto, de mesmo nome, realizado em 2019 de modo independente. A ação estava direcionada a criar dispositivos de performance no espaço urbano, comandos para habitar a cidade em 1 minuto.

Na época, 7 intérpretes criadores participaram e as videodanças criadas foram publicadas nas redes sociais do programa Plataforme-se, que surgiu em 2017 como um espaço de criação, experimentação, armazenamento e difusão entre a dança e o audiovisual pelos diversos processos de relação entre o mover-se do corpo, o cotidiano da cidade e o olhar da câmera. Trata-se da primeira plataforma a partir de MS com foco em iniciativas em dança sob essas conexões.

A oficina terá a mediação dos idealizadores Jackeline Mourão (professora, bailarina, performer, pesquisadora, intérprete criadora da Cia Dançurbana e do Conectivo Corpomancia) e Ralfer Campagna (artista da dança, produtor cultural, intérprete criador da Cia Dançurbana e do Conectivo Corpomancia e, idealizador do Plataforme-se).

Também contará com as experiências e conhecimentos de dois artistas da dança convidados: Franciella Cavalheri (MS), que é integrante – fundadora do Conectivo Corpomancia, dançaterapeuta, fotógrafa e filmaker e; Marcelo Sena (PE), diretor e artista-pesquisador da Cia. Etc., companhia criada em 2000 com criações e pesquisas em dança e videodança.

 O projeto também terá a participação da audiodescritora Maria Cândida Abes (especialista em audiodescrição e especialista em acessibilidade em eventos culturais), que realizará a audiodescrição de três videodanças , além de consultorias sobre o assunto com a turma da oficina.

Inscrições podem ser realizados por um formulário on-line. Outras informações podem ser encontradas via perfil no Instagram ou pelo telefone (67) 99236-8476.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário