A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

28/02/2017 04:01

Quem são as pessoas que lotam a arquibancada no desfile das escolas de samba?

Paula Maciulevicius
Público pode ser vizinho da escola ou apaixonado por Carnaval. (Foto: André Bittar)Público pode ser vizinho da escola ou apaixonado por Carnaval. (Foto: André Bittar)

Vizinhos dos bairros que as escolas representam? Foliões? Ou apaixonados pela beleza que entra na passarela? Quem são as pessoas que lotam e torcem pelos samba-enredos de Campo Grande? Na primeira noite de desfile, na Praça do Papa, o Lado B prestou muita atenção na vibração que vinha da arquibancada e descobriu que tem de tudo, um pouco.

Dona Lecir era uma das mais faceiras. Moradora da Vila Planalto, a corumbaense que já mora há muitos anos na Capital leva a família toda para assistir. Não tem preferência por escola e escolhe para quem vai torcer ali, na hora.

"Eu gostei das duas, mas acho que mais dessa", aponta Lecir da Silva Cruz, de 63 anos. Dona de casa, ela se referia às duas primeiras escolas a desfilar nesta segunda-feira, Unidos do Aero Rancho e Unidos do São Francisco. 

Confira abaixo a galeria de fotos da Unidos do Aero Rancho: 

Unidos do Aero Rancho abriu desfile. (Foto: André Bittar)Unidos do Aero Rancho abriu desfile. (Foto: André Bittar)
Com seis alas, escola levou cor e alegria para avenida. (Foto: André Bittar)Com seis alas, escola levou cor e alegria para avenida. (Foto: André Bittar)
Com enredo focado nos desejos, escola fez bonito. (Foto: André Bittar)Com enredo focado nos desejos, escola fez bonito. (Foto: André Bittar)
A bateria. (Foto: André Bittar)A bateria. (Foto: André Bittar)

Dona Enir sente que o que falta é a gente estar mais perto das emoções. (Foto: André Bittar)Dona Enir sente que o que falta é a gente estar mais perto das emoções. (Foto: André Bittar)

Sobrinha de Lecir, Maria Vitória tem 9 anos e quando a gente pergunta se é a primeira vez dela no desfile, ouve de cara um "não, eu sempre venho". "O que mais gosto é da dança", completa.

A escola que abriu o desfile foi a Unidos do Aero Rancho, com o enredo "Um trofeu ao tema o desejo". Em seis alas, a escola retratou na avenida os diferentes desejos, desde sexuais ao de ser campeão.

Na sequência, os índios terena roubaram a cena ao fazer parte da comissão de frente da Unidos do São Francisco. Com o enredo "Índios e os seus costumes", a homenagem propôs levar para a avenida a cultura quase esquecida. E a performance deles fez muita gente vibrar.

Dona Enir Amarilha, de 67 anos, foi uma delas. Apesar da desorganização na estrutura não a permitir chegar com o carro mais próximo do sambódromo, por ter mobilizada reduzida, Enir não desanimou.

"Faço questão de vir, tudo que é tipo de cultura eu admiro pelo enredo e pelas próprias pessoas. Só acho que aqui em Campo Grande nós somos devagar. Parece que somos distantes da emoção e você vê que não precisa de um financeiro muito alto para ter alegria, essa turma que passou estava sem simples, mas super alegre e dedicada à folia", avaliou.

Confira abaixo a galeria de fotos da Unidos do São Francisco:

Índios e seus costumes foram destaque da comissão de frente da São Francisco. (Foto: André Bittar)Índios e seus costumes foram destaque da comissão de frente da São Francisco. (Foto: André Bittar)
Da aldeia Buriti, terena ensaiaram para levar alegria e cultura à avenida. (Foto: André Bittar)Da aldeia Buriti, terena ensaiaram para levar alegria e cultura à avenida. (Foto: André Bittar)
Muito colorido vindo das alas que contaram a história indígena. (Foto: André Bittar)Muito colorido vindo das alas que contaram a história indígena. (Foto: André Bittar)
Um dos carros alegóricos. (Foto: André Bittar)Um dos carros alegóricos. (Foto: André Bittar)

Admiradores, plateia delira com a presença contagiante da Unidos do Cruzeiro. (Foto: André Bittar)Admiradores, plateia delira com a presença contagiante da Unidos do Cruzeiro. (Foto: André Bittar)
Manoel participou da escola durante 30 anos e hoje acompanha da arquibancada. (Foto: André Bittar)Manoel participou da escola durante 30 anos e hoje acompanha da arquibancada. (Foto: André Bittar)

Neste ano, a Liga das Escolas de Samba de Campo Grande alterou o regulamento e mesclou escolas do grupo especial com os de acesso, o que colocou na avenida a Cruzeiro e a Cinderela Tradição no primeiro dia. Elas que são do grupo especial. 

Unidos do Cruzeiro foi, sem dúvida, a mais animada e mais cheia de componentes. Eram 12 alas na avenida. Tanto os passistas como a bateria foram de longe a animação da noite. A interação com o público já renderia a eles um prêmio. Com o enredo Mama África o Brasil tem seu sangue, não tinha quem não vibrasse.

"Eu participei da escola durante 30 anos, era coreógrafo da comissão de frente", explica a motivação o pedagogo Manoel Vitor, de 52 anos e também vizinho da escola. "O que eu sinto? O coração apertado, mas livre e solto e muita alegria pela escola que mora dentro do meu coração", completa.

Autônomo, Jance Soares, de 29 anos, filmava cada passo e sorriso da Unidos do Cruzeiro. "Fiz parte da escola e é uma emoção a gente ver o quanto ela cresceu", sorri.

Fechando a primeira noite de desfiles, a última a se apresentar foi a escola do José Abrão, Cinderela Tradição com o enredo "No céu, na terra e no mar, mistério que ninguém sabe explicar, de onde viemos, para onde vamos, Cinderela na passarela a imaginar".

No segundo dia de desfile, quem abre é a Unidos da Vila Carvalho, seguido da Igrejinha, Catedráticos do Samba e Deixa Falar. A previsão é de começar às 20h e encerrar 1h da manhã.

Curta o Lado B no Facebook

Confira abaixo a galeria de fotos da Unidos do Cruzeiro e Cinderela Tradição:

Unidos do Cruzeiro em enredo sobre África. (Foto: André Bittar)Unidos do Cruzeiro em enredo sobre África. (Foto: André Bittar)
Ninguém ficou parado ao cantarolar junto da escola. (Foto: André Bittar)Ninguém ficou parado ao cantarolar junto da escola. (Foto: André Bittar)
Mais animada, a bateria deu show na Praça do Papa. (Foto: André Bittar)Mais animada, a bateria deu show na Praça do Papa. (Foto: André Bittar)
Até o menininho entrou no samba. (Foto: André Bittar)Até o menininho entrou no samba. (Foto: André Bittar)
Sorrisos e brilho foi o que se viu no primeiro dia de desfile. (Foto: André Bittar)Sorrisos e brilho foi o que se viu no primeiro dia de desfile. (Foto: André Bittar)

Cinderela Tradição. (Foto: André Bittar)Cinderela Tradição. (Foto: André Bittar)
A magia da Cinderela fechou a noite. (Foto: André Bittar)A magia da Cinderela fechou a noite. (Foto: André Bittar)
Escola brincou com a imaginação dos foliões. (Foto: André Bittar)Escola brincou com a imaginação dos foliões. (Foto: André Bittar)
Bateria da escola. (Foto: André Bittar)Bateria da escola. (Foto: André Bittar)
E a rainha Thalita Vieira. (Foto: André Bittar)E a rainha Thalita Vieira. (Foto: André Bittar)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.