ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, SÁBADO  05    CAMPO GRANDE 23º

Diversão

União de blocos faz nascer Carnaval de rua 100% da diversidade

A folia será no dia 22 de fevereiro, das 14h às 22h, na Rua Dr. Zerbini

Por Thailla Torres | 14/02/2020 08:25
Bloco Mana Cê Tá Loca? durante evento em Campo Grande. (Foto: Facebook/Casa Satine)
Bloco Mana Cê Tá Loca? durante evento em Campo Grande. (Foto: Facebook/Casa Satine)

Um misto de festa, grito de Carnaval e blocos de rua para o público LGBT ocupa grandes centros do País há anos. Por aqui, o máximo que gays, lésbicas, bissexuais, transexuais, travestis e queers encontraram nos últimos Carnavais foram momentos de alegria para o beijo em público, ainda que o campo-grandense reserve doses de censura em plena folia, e muito mais assim que chega a Quarta-Feira de Cinzas.

Mas sem esquecer-se da diversidade, um grupo engajado finalmente lançou um Carnaval 100% feito pelo público LGBT, e para eles, com data, horário, endereço e programação que promete colorir um dos bairros da Capital próximo ao principal shopping da cidade.

A folia será no dia 22 de fevereiro, das 14h às 22h, na Rua Dr. Zerbini, em frente à balada Pink Lemonade, no Chácara Cachoeira. A entrada é gratuita e a regra principal é alegria.

O Carnaval que vai ocorrer com DJ's, show de drags e banda ao vivo. O projeto é uma união entre a Casa Satine, projeto de acolhimento ao público LGBT, que agora ocupa a cidade com eventos culturais voltados à diversidade, e os blocos “Tá Dando Pinta”, “Tô Valendo Nada” e “Mana Cê Tá Loca?”.

Para o diretor da Casa Satine, Leonardo Bastos, o momento é de comemoração. “Estamos em festa, nosso bloco ganhou força nos últimos fins de semana, o público tem comparecido aos encontros e acreditamos que no sábado de Carnaval será um sucesso, juntamente com os outros blocos que pregam o amor e a diversidade, esperamos todos para se divertirem conosco”, convida.

Sócio-proprietário da balada LGBT, localizada na rua que será fechada para o Carnaval, Deko Giordan diz que torcia pela chegada de um Carnaval realmente diverso há anos. “Fico muito feliz. Nem tanto como proprietário, mas como LGBT. Há muitos anos vínhamos tentando realizar um evento legal para nossa galera, com estrutura bacana e com foco no nosso público. Juntamos forças entre os blocos e vamos realizar um evento confortável e de qualidade para toda nossa comunidade”, celebra.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563 (chame agora mesmo).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário