ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, DOMINGO  26    CAMPO GRANDE 25º

Faz Bem!

Câncer ensinou a Daniel que corpo “não é uma máquina”

Produtor cultural fala sobre a importância dos exames de rotina e atenção com o próprio corpo

Por Jéssica Fernandes | 26/03/2022 08:05
Daniel Nahas é produtor cultural em Campo Grande. (Foto: Arquivo Pessoal)
Daniel Nahas é produtor cultural em Campo Grande. (Foto: Arquivo Pessoal)

Em fevereiro de 2020, o produtor cultural Daniel Nahas, de 40 anos, descobriu durante um exame de rotina que estava com câncer na tireoide e precisaria passar por uma cirurgia. Em junho do mesmo ano, ele realizou o procedimento, porém, um tempo depois, teve mais uma surpresa desagradável. Ao Lado B, Daniel quis compartilhar um pouco da sua experiência e chamar a atenção dos jovens para os cuidados com a saúde.

Após a cirurgia em junho, o profissional continuou fazendo acompanhamento médico e ouviu do endocrinologista um novo diagnóstico. “Descobri que o câncer tinha irradiado para os dois lados do pescoço”, conta. Neste ano, Daniel procurou o Hospital de Amor em Barretos (SP), onde foi submetido a uma nova operação.

Há 12 dias, ele fez o esvaziamento cervical, que é o procedimento de remoção dos linfonodos. Daniel comenta sobre esse processo e os próximos passos que deverá seguir. “A cirurgia é bem invasiva, é uma das piores regiões para operar. A recuperação é pesada, o pescoço fica muito inchado e agora, estou sem movimento no ombro. É reversível com a fisioterapia e com o tempo”, relata.

Apesar de estar se recuperando bem, Daniel revela que no começo, não foi fácil lidar com a descoberta da doença e os impactos dela no cotidiano. “Para mim, foi difícil, porque eu sou 100% autônomo e precisei parar com tudo, minha primeira preocupação foi no âmbito do trabalho. É difícil, você tem que saber lidar com esse tipo de situação”, desabafa.

Desde que ficou doente, o produtor cultural teve de perto o apoio dos pais e amigos. “Meus pais que estão me acompanhando, eles pararam para se dedicar, meus amigos também. Uma galera que me conhece viu que estou fora da cena e se comoveu”, garante.

Produtor fala ainda da importância do check-up médico.
Produtor fala ainda da importância do check-up médico.

A importância do “check up” - Depois que descobriu o câncer, Daniel quis chamar a atenção dos jovens que costumam negligenciar a própria saúde e bem-estar. Por essa razão, ele comenta que se dispôs a dar a entrevista para o Lado B. “A gente não se liga no que ingere, faz de errado e só vamos atrás do médico quando algo está doendo”, explica.

Há cinco anos, o produtor tem o compromisso de realizar exames de rotina devido ao histórico familiar. “Meus pais são hipertensos”, justifica. Essa precaução, segundo ele, é algo pouco comum entre os jovens e conhecidos. “Eu tenho amigos que só vão atrás do médico quando não aguentam mais. Esse lance da atividade física, exames, é algo que não é tão divulgado. O jovem tem que fazer check up”, frisa.

Daniel faz questão de falar sobre a importância de procurar um profissional da saúde e os benefícios que podem trazer. “Não é que a gente tá indo procurar doença, mas quando descobre no começo, é mais fácil”, conclui.

No dia 30 deste mês, Daniel viaja novamente para São Paulo, onde tem consulta agendada. Posteriormente, ele irá iniciar as sessões de fisioterapia e dar continuidade ao tratamento.

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Enquete

Independente de sintoma, você costuma fazer check-up médico todo ano?

Sim

54%

Não

46%
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pelo Google.
Política de Privacidade e Termos de serviço.
A votação para essa enquete terminou.
Nos siga no Google Notícias