A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019

30/04/2017 07:05

Com ideia de chegar até o Japão, crianças ensinam a fazer tsurus de sulfite

Paula Maciulevicius
Voluntárias, crianças ajudaram criadora do projeto a ensinar como fazer tsurus. (Foto: Marcos Ermínio)Voluntárias, crianças ajudaram criadora do projeto a ensinar como fazer tsurus. (Foto: Marcos Ermínio)

Vinte e três dobras trabalham o foco e mostram que a persistência leva ao resultado desejado. O passo a passo do tsuru é ensinado por Helena, Davi, Aileen e Manuela, crianças de 7 a 9 anos que são voluntárias na hora de ajudar os grandinhos a fazerem origamis. A ideia da administradora Ligia Ozumi, dentro do projeto "Mil tsurus por 1 desejo", é a de levar as dobraduras a Hiroshima e a Nagasaki em agosto. Até lá, mutirões serão feitos e até mesmo aulas motivacionais, para mostrar que a paz começa dentro da gente mesmo. 

Na manhã desse sábado, Ligia ensinou como fazer tsurus para cerca de 800 alunos do Colégio Nota 10 que estão na maratona para o Enem, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo. A oficina foi adaptada a eles, que dividem os estudos com a ansiedade.

"Se você incentiva as pessoas a pensarem positivo e a encontrarem paz no conflito que a gente está vivendo, vamos formar um jovem que não é doente, que não pensa só em perfeccionismo", fala Ligia.

A tentativa do Lado B de fazer um tsuru não saiu lá essas coisas e, mesmo assim, a criadora do projeto ensina que é preciso "aceitá-lo". Depois de acompanhar os 23 passos, a conclusão é de em que todo o processo ninguém pensa em outra coisa a não ser dobrar pontinha com pontinha e passar a unha para marcar.

No Mil tsurus por 1 desejo, Ligia quer levar as dobraduras ao Japão. (Foto: Marcos Ermínio)No "Mil tsurus por 1 desejo", Ligia quer levar as dobraduras ao Japão. (Foto: Marcos Ermínio)

O final, "mentalização do sonho", é a parte mais bela e que chega, dependendo do nível de emoção, até a sensibilizar quem está vendo surgir um passarinho nas mãos.

"Você segura e fecha os olhos. Pensa num sonho que você tem para este ano ou para a sua vida e imagina que já está realizado. Imagina quem você vai abraçar para comemorar, sente a emoção da conquista, o frio na barriga. O que você está fazendo hoje para conseguir conquistar este sonho? Se você quiser acreditar, dará certo. Vamos abrir", instrui.

No tsuru, é preciso colocar o nome da pessoa em quem se pensou e o que deseja para ela. Em mãos, entregue o origami com um abraço, com a lição de que sempre deve-se compartilhar bons sentimentos.

Quem quiser se voluntariar e acompanhar a agenda de oficinas dos tsurus, é só seguir a página: "Mil tsurus por 1 desejo".

Curta o Lado B no Facebook

Vinte e três dobras trabalham o foco e mostram que a persistência leva ao resultado desejado. (Foto: Marcos Ermínio)Vinte e três dobras trabalham o foco e mostram que a persistência leva ao resultado desejado. (Foto: Marcos Ermínio)
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.