A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

29/04/2018 09:55

Fora do grupo de risco e sem grana para vacina? Veja como fugir da gripe

Especialistas reforçam que a vacinação é a principal forma de prevenção, mas quando se está fora do grupo prioritário e sem dinheiro para pagar pela imunização algumas dicas de higiene podem te livrar do contágio

Danielle Valentim
Mulher passa álcool em gel nas mãos; produto é alternativa para quando não há como lavá-las com água e sabão (Foto: Paulo Francis)Mulher passa álcool em gel nas mãos; produto é alternativa para quando não há como lavá-las com água e sabão (Foto: Paulo Francis)

Ela é parecida com uma gripe qualquer: tosse, febre, dores no corpo e na garganta. Mas as infecções pelo vírus H1N1, H3N2 e influenza B já causou mortes em Mato Grosso do Sul, quatro neste ano. Especialistas reforçam que a vacinação é a principal forma de prevenção, mas quando se está fora do grupo prioritário e sem dinheiro para pagar pela imunização algumas dicas de higiene podem te livrar do contágio.

A recente divulgação das mortes, antes mesmo da chegada do frio, provocou correria em clínicas particulares de Campo Grande, já que nem todo mundo faz parte do grupo prioritário da Campanha Nacional de Vacinação. A dose custa até R$ 150 na rede privada.

Pessoas de todas as faixas etárias podem ser acometidas pela infecção pelo vírus influenza. Alguns indivíduos estão mais propensos a desenvolverem complicações graves, especialmente aqueles com condições e fatores de risco para agravamento.

As prioridades para a vacinação gratuita são crianças de seis meses a menos de 5 anos, gestantes, doentes renais crônicos, idosos a partir de 60 anos, mulheres até 45 dias após o parto, profissionais de saúde, detentos e funcionários do sistema prisional.

Prevenção - A infectologista Andyane Freitas Tetila deixa claro que a vacinação é a principal forma de prevenção, mas garantiu que a higiene é aliada na fuga contra o vírus.

“O principal meio de prevenção é a vacinação, então, pessoas que estão no grupo de risco devem procurar os postos durante o período da campanha. Porém, para quem está fora da prioridade existem inúmeros meios de prevenção e o mais fácil é a higienização das mãos. Sempre que tiver acesso a uma pia, com água e sabão, ou com o álcool em gel, higienize as mãos”, explica.

A Rede de Supermercados Comper, Frigorífico JBS e Shopping Norte Sul são algumas das empresas que espalham displays com álcool em gel pelos corredores. O uso é indispensável para quem trabalha em ambientes fechados ou lida com grande número de pessoas.

A especialista pontua que além da lavagem constante das mãos, deve-se evitar locais de grandes aglomerações ou sem ventilação favorável.

Outra ação importante é a “ética da tosse”. A contaminação acontece basicamente por via oral — tossindo, espirrando, falando, usando o mesmo copo de uma pessoa contaminada. “Saber tossir é muito importante e protege as outras pessoas. Sempre cubra a boca com lenço, com a mão ou braço, em seguida lave as mãos e descarte o lenço”, disse.

Não há controle – Quem tomou a vacina no ano passado precisa se imunizar novamente. Segundo a infectologista, a infecção é provocada pelo influenza, vírus que sofre mutações tão rápidas que impossibilita desenvolver imunidade permanente contra ele.

O ideal é se imunizar antes do inverno começar (21 de junho), já que a vacina leva 15 dias para ter efeito.

A campanha de vacinação contra a gripe começou no dia 24 de abril em Campo Grande. Na Capital, as doses estarão disponíveis apenas nas 66 unidades básicas da Capital. A meta é vacinar 90% dos integrantes dos grupos de risco.

Fui infectado, e agora? Na maioria das vezes, repouso e remédios para aliviar os sintomas resolvem o problema. Porém, quando a febre alta, o mal-estar e a falta de ar persistem, é hora de procurar um médico para receber uma medicação mais específica e evitar a evolução da doença para uma doença pulmonar grave, como a pneumonia. Somente um médico poderá avaliar a necessidade de prescrever uso do antiviral fosfato de oseltamivir.

Quem não deve se imunizar? A única contraindicação para a vacina da gripe são pessoas com alergia severa ao ovo.

Atenção aos cuidados:
-Frequente higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento
-Utilizar lenço descartável para higiene nasal
-Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir
-Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca
-Higienizar as mãos após tossir ou espirrar
-Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas.
-Manter os ambientes bem ventilados
-Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de influenza.
-Evitar sair de casa em período de transmissão da doença
-Evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados)
-Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos
-Orientar o afastamento temporário (trabalho, escola etc.) até 24 horas após cessar a febre

Indivíduos que apresentem sintomas de gripe devem:

-Evitar sair de casa em período de transmissão da doença (até 7 dias após o início dos sintomas)
-Restringir ambiente de trabalho para evitar disseminação
-Evitar aglomerações e ambientes fechados, procurando manter os ambientes ventilados
-Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.