A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019

23/01/2018 07:00

Tratamento usa alta tecnologia para reverter a incontinência urinária

Clínica Ginatus tem o método Biofeedback Eletromiográfico, que garante atacar o problema no alvo

Post Patrocinado
Apesar de não oferecer grandes riscos para a saúde dos pacientes, a incontinência pode diminuir a qualidade de vida, explica Cristiane. (Foto: Saul Schuramm)Apesar de não oferecer grandes riscos para a saúde dos pacientes, a incontinência pode diminuir a qualidade de vida, explica Cristiane. (Foto: Saul Schuramm)

Um dos problemas mais temidos por homens e mulheres ao longo da vida é a incontinência urinária. Muitos associam a perda involuntária de urina ao envelhecimento, mas a enfermeira estomaterapeuta Cristiane Ost, especialista no assunto em Campo Grande, explica que é comum também em outras fases da vida. Para acabar com essa disfunção, tratamento de excelência tem conquistado ótimos resultados.

“Ao contrário do que muitos pensam, pessoas de todas as idades podem apresentar os sintomas da incontinência urinária, no entanto, é mais comum em mulheres e pessoas idosas. Mas o importante saber é que uma das opções terapêuticas para esse problema é o tratamento conservador”, explica Cristiane.

Pós-graduada pela PUC de Curitiba, Cristiane é especialista em três grandes áreas de cuidados: estômias, feridas e incontinência urinária. Ela atende em Campo Grande na Clínica Ginatus, com uma linha ampla de produtos e tecnologia para uma melhora mais rápida.

A incontinência urinária por esforço é o tipo mais comum de perda de urina por fraqueza da musculatura do assoalho pélvico. O fortalecimento desta musculatura é a primeira escolha de tratamento recomendado pela International Continence Society, órgão máximo no quesito de recomendações sobre incontinências.

O diferencial na Ginatus  é o tratamento com o Biofeedback Eletromiográfico, que consegue avaliar as fibras musculares do assoalho pélvico ativa, desta forma, é possível propor um treino de fortalecimento desta musculatura do assoalho pélvico individualizado com foco na regressao da incontinência urinária, além de trazer benefícios para vida sexual.

Durante a gestação, a sobrecarga sobre a musculatura do assoalho pélvico é aumentada, além de sustentar os órgãos pélvicos, é preciso sustentar o peso do bebê. Tanto para o parto normal ou cesariana, o ideal é o preparo desta musculatura, com exercícios. Algumas mulheres apresentam perda urinária pós parto ocasionada pela sobrecarga durante a gestação e a fraqueza desta musculatura desconhecida pela maioria das mulheres. Fica a dica, prevenir ainda é o melhor tratamento.

“Pelo computador, conseguimos quantificar o nível de contração muscular do assoalho pélvico. O exame fornece resultados que permitem preparar o paciente para começar um tratamento e ensinar a forma correta de utilizar a musculatura para atingir o objetivo, entre eles, acabar com incontinência urinária e trazer benefícios para vida sexual”.

Prevenção para gestantes (Foto: Divulgação)Prevenção para gestantes (Foto: Divulgação)

Apesar de não oferecer grandes riscos para a saúde dos pacientes, a incontinência compromete a qualidade de vida. “A perda de urina provoca constrangimento, que leva muitos pacientes ao isolamento e tristeza por conta do problema. E muitas mulheres que associam isso ao envelhecimento, acham que podem permanecer assim para sempre e não procuram tratamento”.

No caso das mulheres, o problema também está relacionado ao diabetes, aumento de peso, gestação múltipla e menopausa. “Pelo menos 30% das mulheres não conseguem identificar e contrair corretamente a musculatura. Por isso, a necessidade de um acompanhamento profissional e especializado”.

O biofeedback é o método mais moderno de treinamento pois permite o paciente contrair a musculatura e acompanhar no monitor cada contração da sua musculatura, bem como, sua magnitude e duração. Permite ainda, identificar se está ocorrendo um relaxamento desta musculatura. Outros recursos disponíveis para reabilitação são a eletroestimilação e cones vaginais.

Tratamento a laser como principal solução para cicatrização.Tratamento a laser como principal solução para cicatrização.
Uma ampla linha de produtos curativos. (Foto: Saul Schuramm)Uma ampla linha de produtos curativos. (Foto: Saul Schuramm)

Outras especialidades – Na clínica os pacientes descobre o que a tecnologia tem de mais avançado no tratamento de feridas.

Em casa ou no consultório, Cristiane avalia o paciente e sua lesão. Uma vez identificada a causa da ferida, é indicado o tratamento, considerando a fase de cicatrização em que se encontra a lesão.

Para tratamento, Cristiane também utiliza o laser para a cicatrização de feridas. Os efeitos do laser incluem alívio da dor, melhora a microcirculação e inflamação reduz o edema (inchaço) e acelera a cicatrização.

Cristiane atende na Clínica Ginatus das 8h às 11h e das 13h às 18h. A enfermeira também faz atendimento domiciliar e presta consultorias intra-hospitalares.

A Clínica fica na Rua Clóvis Beviláqua, 36, no bairro Jardim São Bento. O telefone de contato é o 3321-0331.

Sala de espera da Clínica Ginatus. (Foto: Paulo Francis)Sala de espera da Clínica Ginatus. (Foto: Paulo Francis)
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.