ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, QUARTA  01    CAMPO GRANDE 22º

Games

Com a E3 2020 cancelada, o que podemos esperar deste ano?

Por Ricardo Syozi | 12/03/2020 08:23
Com a E3 2020 cancelada, o que podemos esperar deste ano?

Não deu outra. A E3 2020 foi oficialmente cancelada como prevenção para a pandemia do coronavírus. Mesmo deixando grande parte da comunidade gamer chateada, essa foi facilmente a melhor decisão, pois situações de segurança e saúde não podem ser ignoradas apenas por causa de um evento de jogos eletrônicos.

A partir daí, muita coisa pode acontecer. Temos os pessimistas achando que este é o fim da E3 como a conhecemos, que ela mudará drasticamente em 2021. Outros acreditam que isso é passageiro e que o evento voltará mais forte. Há pessoas que têm certeza de que a edição de 2019 foi a última de todos os tempos, e que esse cancelamento é o último momento de uma festa que marcou gerações.

Ao meu ver, a E3 não deixará de existir. O que está acontecendo com o mundo pede para que eventos deste tamanho sejam cancelados, e mesmo que os organizadores estejam tentando nos últimos anos dar uma nova cara à feira (abrindo ao público, por exemplo), o legado que a Electronic Entertainment Expo criou não é algo que simplesmente sumirá da noite para o dia. É imprescindível se mexer, pensar em alternativas, novas formas de trazer visibilidade e audiência, mas encerrar as atividades de uma vez por todas não é algo que deverá ocorrer.

Talvez o evento diminua de tamanho para trazer de volta aquela cara de negócios de outrora, cada vez mais as empresas como Nintendo e Sony estão seguindo uma ideia de falar diretamente com seu público com seus vídeos ou festas específicas. A velocidade de informação que a internet proporciona faz com que o fã consiga ver exclusivamente o que quer, sem precisar acompanhar pessoas enrolando e apresentando shows musicais que pouco agregam a anúncios de games. A E3 pode usar esse cancelamento para se readaptar às exigências do mutável público gamer e assim voltar a ser considerada de enorme relevância.

Veremos o que vai rolar em 2021.

Conheça o Video Game Data Base, o museu virtual brasileiro dos videogames. Pensou videogame, pensou VGDB.