ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 29º

Games

Psikyo Shooting Stars Alpha relembra clássicos shmups no Switch

Por Jorge Miashike | 23/01/2020 06:58
Psikyo Shooting Stars Alpha relembra clássicos shmups no Switch

A mais nova coletânea que chega para o Nintendo Switch é Psikyo Shooting Stars Alpha, uma compilação de jogos de nave ou shoot ‘em up (shmup) da desenvolvedora Psikyo, com publicação da NIS America. Diferente das coletâneas Shooting Library e Collection, a NIS America resolveu juntar os títulos lançados para o console da Big N em dois pacotes: Psikyo Shooting Stars Alpha e Psikyo Shooting Stars Bravo, esta a ser lançada no próximo mês.

O pacote possui seis jogos: Strikers 1945, Strikers 1945 II, Strikers 1945 III, Sol Divide, Dragon Blaze e Zero Gunner 2- (minus / menos). Todos os games das duas coletâneas Alpha e Bravo foram portados para Nintendo Switch pela Zerodiv.

Strikers 1945 - lançado originalmente em 1995 para arcades, ganhou versões para PlayStation, SEGA Saturn, PlayStation 2, iOS e Android. Trata-se de um shmup bullet hell, do japonês danmaku, com rolamento, do inglês scroll, automático na vertical com ambientação na Segunda Grande Guerra, onde o jogador pode escolher uma nave entre seis para combater as forças inimigas.

Strikers 1945 II - lançado originalmente em 1997 para arcades, ganhou versões para PlayStation, SEGA Saturn, PlayStation 2, PlayStation 3, iOS e Android. O game é uma evolução de Strikers 1945 em termos de jogabilidade, pois graficamente não apresenta uma grande mudança. O jogador pode escolher uma entre seis naves e a mudança em relação à Strikers 1945 é o acionamento do tiro carregado, neste jogo é preciso preencher uma barra de energia que fica na parte debaixo do hud. Hud são os elementos da tela que fornecem informações para o jogador como o número de bombas, energia entre outras coisas.

Strikers 1945 III - conhecido também como Strikers 1999, o jogo foi lançado em 1999 para arcades e ganhou versões para iOS e Android. É a primeira vez que o título ganha uma versão para console caseiro. A aventura é um shmup bullet hell com scroll automático na vertical. O jogo se passa 54 anos após os eventos dos dois primeiros jogos da série. Há sete modernas naves para o jogador escolher, sendo uma delas secreta. Ele é bastante diferente dos outros da série em termos de pontuação, agora há um contador para as barras de ouro quando coletadas seguidamente com o valor de 2.000 pontos e há também o chamado Technical Bonus, que é um bônus conferido ao jogador quando se destrói os chefes de fase quando eles mostram uma esfera.

Sol Divide - lançado originalmente para arcades em 1997, o jogo ganhou versões para PlayStation, PlayStation 2, SEGA Saturn e PC. Trata-se de um título de nave com elementos de beat ‘em up e RPG, o rolamento é horizontal automático. Sol Divide é um game na linha dark fantasy, nele o jogador escolhe entre três diferentes personagens e pode fazer uso de projéteis, ataques com armas e magias. Durante a aventura, o gamer pode escolher qual rota seguir. Os gráficos, apesar de pixelados, apresentam criaturas que lembram bastante os monstros mitológicos animados em técnica stop-motion criados por Ray Harryhausen, famoso cineasta conhecido por Fúria de Titãs (1981) entre outros trabalhos.

Dragon Blaze - lançado originalmente para arcades em 2000, o jogo ganhou versão para PlayStation 2. O game com ambientação de fantasia é um shmup bullet hell com rolamento automático na vertical. O jogador pode escolher um entre quatro personagens, cada um deles possui um dragão que serve de montaria, além dos tradicionais ataques de tiro, tiro carregado e bomba, a montaria também pode ser usada como ataque. Há também evolução no sistema de pontuação, além de coletar moedas e ganhar Technical Bonus, durante as fases em lugares estratégicos, há o Coinhead, ele fornece muitas moedas enquanto o jogador acerta tiros nele.

Zero Gunner 2 - lançado originalmente para arcades em 2001, o jogo ganhou versões para Dreamcast, iOS e Android. A versão de Switch possui um sinal de menos após o 2 por uma razão explicada pelo fundador da Zerodiv, Takayuki Harakami, onde o game foi simplesmente feito do zero, porque não havia disponível o código fonte do Zero Gunner 2 original, então tudo o que vemos na versão de Switch foi recriado. O título é um shmup bullet hell com scroll automático predominantemente na vertical, o jogador pode escolher um entre três helicópteros. A principal diferença de Zero Gunner 2- para os demais shmups da coletânea é sua jogabilidade, há um botão para tiro, outro para ataque especial e um terceiro que permite girar o helicóptero para direcionar o sentido do tiro. É um game que mescla gráficos tridimensionais com jogabilidade 2D.

Nesta coletânea, o jogador pode configurar o filtro de imagem dos games, a configuração dos botões, o volume das músicas e efeitos sonoros entre outras coisas. Um atrativo é a possibilidade de jogar os títulos com a tela na vertical, comumente os fãs do gênero chamam de tate, em japonês significa em pé. A imagem do jogo acaba ocupando grande parte da tela o que possibilita uma maior proximidade à experiência em que os games verticais foram desenvolvidos originalmente.

Todas as aventuras podem ser jogadas localmente com até dois jogadores simultaneamente. Para cada título há um manual que explica muitas coisas sobre os games. Os jogos foram testados com o controle original de Nintendo Switch, Joy Con, e notamos que há um pequeno delay, mesmo jogando no modo portátil, o que pode incomodar os jogadores veteranos. Fora isso, os jogos estão bem fiéis às suas versões originais.

Psikyo Shooting Stars Alpha não possui conteúdo extra. Para quem os deseja, a NIS America preparou uma edição limitada que contém além do jogo em mídia física, um guia de arte, cartões com ilustrações, a trilha sonora dos jogos, isso tudo em uma bonita caixa. O jogo foi lançado em 21 de janeiro nos EUA, no dia 24 na Europa e também neste mês na Austrália.

Agradecimentos à NIS America por nos ter fornecido um código para análise da coletânea.
Conheça o Video Game Data Base, o museu virtual brasileiro dos videogames. Pensou videogame, pensou VGDB.

Psikyo Shooting Stars Alpha relembra clássicos shmups no Switch
Psikyo Shooting Stars Alpha relembra clássicos shmups no Switch
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário