A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 15 de Outubro de 2019

06/02/2019 08:13

Após 2 barracas levadas pelo vento, casal não desiste de vender hot-dog especial

Venda de cachorro-quente está na terceira geração da família, que agora tem receita com pimenta biquinho, queijo gratinado e molho de tomate natural como carro-chefe

Thailla Torres
Cachorro-cachorro quente com pimenta biquinho, linguiça defumada e queijo gratinado. (Foto: Paulo Francis)Cachorro-cachorro quente com pimenta biquinho, linguiça defumada e queijo gratinado. (Foto: Paulo Francis)

O food truck é uma gracinha. Preto por fora, mas cheio de quadros divertidos por dentro. O nome “Qbacana Dogueria” está associado ao sonho do proprietário que sempre quis ter um negócio que fizesse sucesso nas ruas da cidade. Agora, há poucos meses estacionado na Rua Mascarenhas de Moraes, o food truck tem cardápio incrementado com cachorro-quente especial de pimenta biquinho, linguiça defumada e queijo gratinado.

Mas não só pelos ingredientes menos tradicionais o casal, André Oliveira dos Santos de Queiros e Jéssica dos Santos Tavares, tem feito sucesso. O molho vermelho, feito apenas com tomate, é cara do negócio. Receita de família que alcança três gerações. “Minha avó foi vendedora de cachorro-quente, minha mãe também antes de se consolidar como cabeleireira. Quando eu quis ser dono do meu próprio negócio, minha mãe foi quem deu a ideia de trabalhar vendendo cachorro-quente”, diz André.

Jéssica e André decidiram encaram um novo negócio junto. (Foto: Paulo Francis)Jéssica e André decidiram encaram um novo negócio junto. (Foto: Paulo Francis)
Queijo é gratinado com maçarico. (Foto: Paulo Francis)Queijo é gratinado com maçarico. (Foto: Paulo Francis)

Mas, antes disso, ele tentou de tudo. Formou em Administração e atuou dois anos na área. Depois quis ser empresário, foi da marcenaria ao serviço de entregas, até que o plano final foi abrir uma barbearia em Campo Grande. “Estava fazendo o curso de barbeiro quando minha mãe falou do cachorro quente. Relutei, pensei que a barbearia fosse dar certo, mas estava desempregado quando conheci a Jéssica e decidi com ela montar o cachorro-quente”.

Sem nenhum investimento no bolso, o negócio começou na Vila Nhá Nhá com botijão, mesa e cadeira emprestado da família. O casal preparava diariamente os lanches e o molho natural de tomate. “Compramos caixa fechada de tomate no Ceasa e preparamos tudo artesanalmente. Dá muito mais sabor ao cachorro-quente”, detalha Jéssica.

Na rua, foram muitos desafios, lembra Jéssica que precisou correr muito para pegar os materiais. “Já perdemos duas barraquinhas com o vento. O tempo estava tranquilo, de repente vinha um temporal e não dava tempo de segurar. Por isso, decidimos continuar trabalhando para comprar o food truck”, conta.

Magno é cliente fiel. (Foto: Paulo Francis)Magno é cliente fiel. (Foto: Paulo Francis)

Cardápio – No começo eram apenas três opções, hoje, o cliente pode escolher entre 23 sabores de cachorro quente. O carro-chefe custa R$ 12,00 com linguiça defumada, barbecue, frango desfiado, requeijão cremoso, muçarela gratinada e pimenta biquinho.

O que leva o nome do food, “QBacana” tem molho de tomate artesanal, 2 salsichas, bacon picado, muçarela, requeijão cremoso, milho e batata palha, por R$ 10,00.

Há também versões prensadas, no pão de hambúrguer, com frango e tradicionais que custam de R$ 4,00 a R$ 10,00.
O técnico de alarme Magno de Brito Bastos, de 41 anos, já colocou na rotina comer o cachorro-quente com pimenta biquinho. “Conheço essa dupla há quase três anos, desde quando eles estavam no endereço antigo, impossível ficar sem comer o cachorro quente.

O food truck fica na Mascarenhas de Moraes, 3558, Bairro Coronel Antonino. O horário de funcionamento é das 19h às 23h, de segunda-feira a sexta-feira.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.