A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018

18/04/2018 07:45

Cafeteria leva nome espanhol, mas serve até feijoada aos fins de semana

No Salamanca, cliente monta o próprio cardápio, escolhe entre café caseiro e expresso

Danielle Valentim
Aos sábados, a feijoada com música ao vivo, começa a ser servida às 11h, por R$ 15. (Foto: Salamanca Café)Aos sábados, a feijoada com música ao vivo, começa a ser servida às 11h, por R$ 15. (Foto: Salamanca Café)

Com nome de cidade espanhola, uma cafeteria na Antônio Maria Coelho tem o cardápio bem brasileiro. Enquanto o café na taça é carro chefe de segunda a sexta, feijoada com música ao vivo é opção para o fim de semana no Salamanca Café. A mudança radical no menu do sabadão foi ideia dos próprios clientes, dizem os donos.

A família que já tem uma loja de informática viu potencial no ramo alimentício e hoje todos colocam a mão na massa. Inicialmente, o ponto servia apenas lanches e cafés, mas diante da quantidade de empresas ao redor, os proprietários decidiram servir almoço e, aos sábados, feijoada que é um dos pratos típicos mais conhecidos e populares da culinária brasileira.

“A ideia veio mesmo de uma cliente. Ela disse que no fim de semana teria de ter um diferencial. Aqui todos trabalham, meus pais, funcionários e até meu irmão que na folga da faculdade ajuda atender. No momento só trabalho aqui, mas farei nutrição para reforçar o empreendimento”, conta.

A feijoada foi escolhida por ser um dos pratos típicos mais conhecidos e populares da culinária brasileira. (Foto: Salamanca Café)A feijoada foi escolhida por ser um dos pratos típicos mais conhecidos e populares da culinária brasileira. (Foto: Salamanca Café)
O frappuccino, o cappuccino e o expresso com chantilly variam de R$ 5 a R$ 14. (Foto: Salamanca Café)O frappuccino, o cappuccino e o expresso com chantilly variam de R$ 5 a R$ 14. (Foto: Salamanca Café)

Para quem chega no local e se depara com uma vitrine repleta de salgados e docinhos, nem imagina que o ambiente se transforma no fim da semana. O nome do estabelecimento foi tirado de um quadro vindo de Salamanca, município de Castela e Leão, na Espanha. Quem conta a história é Mylena Peratelli, de 17 anos, atendente e filha dos proprietários.

“Meu avô ganhou esse quadro de um amigo quando visitou Salamanca. O quadro ficava na loja de informática da família, mas agora fica aqui como uma homenagem. Achamos o nome diferente”, conta.

Nome do estabelecimento foi tirado de um quadro vindo de Salamanca. (Foto: Roberto Higa)Nome do estabelecimento foi tirado de um quadro vindo de Salamanca. (Foto: Roberto Higa)
Mylena Peratelli, de 17 anos, atende no local e pretende fazer nutrição. (Foto: Roberto Higa)Mylena Peratelli, de 17 anos, atende no local e pretende fazer nutrição. (Foto: Roberto Higa)

Fazer da cozinha do Salamanca um pedaço da casa dos clientes está entre os objetivos da cafeteria. O cardápio fica a cargo do visitante e pode se tornar um verdadeiro breakfast. "Muito cliente não gosta de ovo, outros não gostam de carne, então damos a opção de que ele escolha o que deseja comer", explica Mylena.

No Salamanca o cliente também escolhe entre o café caseiro e o expresso, mas as opções geladas e com sabores variados são as mais pedidas. O frappuccino, o cappuccino e o expresso com chantilly variam de R$ 5 a R$ 14. Aos sábados, a feijoada com música ao vivo, começa a ser servida às 11h, por R$ 15. O Salamanca fica na Antônio Maria Coelho, 2428, abre às 7h e fecha às 20h.

(Foto: Roberto Higa)(Foto: Roberto Higa)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.