A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

13/11/2017 08:41

Clube Estoril investe na gastronomia portuguesa para continuar reunindo sócios

Diferente da maioria dos clubes da cidade, o Estoril tem uma agenda constante de eventos

Lucas Arruda
Evento aconteceu no domingo. Almoço custou R$ 25 e reuniu cerca de 400 pessoas (Fotos: André Patroni)Evento aconteceu no domingo. Almoço custou R$ 25 e reuniu cerca de 400 pessoas (Fotos: André Patroni)

Para manter viva as tradições portuguesas em Campo Grande a Associação Luso Brasileira de Campo Grande resiste firme no Clube Estoril. Ao contrário da maioria dos clubes da cidade, que entraram em decadência na programação de eventos, o Estoril viu na gastronomia portuguesa uma forma de reunir os sócios. Sardinha e bacalhau são sabores deste mês.

No fim de semanha, domingo foi dia  da 14ª edição da Sardinhada, que é um evento anual. Cerca de 400 pessoas compareceram ao almoço e foram necessários 450kg de sardinha para alimentar quem esteve por ali.

Em cima do palco do salão principal do clube uma grande pintura chamava a atenção de quem almoçava. Nela bois e pessoas arrastavam rede de pesa que barcos meia-lua, como são conhecidos em Portugal, haviam utilizado para pegar os peixes.

A pintura era uma homenagem a um dos associados do clube, o engenheiro Antônio Manoel Cordeiro. “Ela é uma junção de três fotos da minha família, tiradas na região de Figueira da Foz, cidade que nasci em Portugal. Meu tio-avô, pai e um tio estão entre os pescadores retratados ali, fico muito honrado em receber uma homenagem dessas, é a origem da minha família sendo mostrada para todos”, reflete. A cada edição do evento uma pessoa diferente ganha uma pintura dessas.

 

Pintura era o centro das atenções no palco do salãoPintura era o centro das atenções no palco do salão
Foram utilizados 450kg de sardinha no preparoForam utilizados 450kg de sardinha no preparo

O presidente da entidade acredita que esta é uma forma das pessoas conhecerem seu passado e reviver essa cultura. “Os descendentes de portugueses que vivem aqui em Campo Grande não estão tendo a oportunidade ir a eventos típicos de lá, a própria associação não estava fazendo ações do tipo”, afirma Horácio Pereira Andrino. “E nós é que temos que fazer isso, somos a única entidade representante da colônia portuguesa aqui do Estado, precisamos fomentar nossa cultura”, completa.

O preparo do prato principal foi demorado. Segundo Horácio, foram necessários 10 dias para que tudo ficasse pronto. “Tem que ir temperando, preparando a sardinha, muitos detalhes a serem feito. Tem 25 pessoas desde sexta-feira aqui para retirar a barriga de todos os peixes que usamos. Hoje chegamos às 6h para arrumar tudo”, enumera.

No dia 24 deste mês terá um novo evento para relembrar as tradições portuguesas. Será uma noite de fado, estilo musical português, que geralmente é cantado por uma única pessoa acompanhada por uma guitarra clássica e outra portuguesa.

“Vai ter bacalhau, vinho português, a ambientação será típica das tabernas de fado de Lisboa, com pouca luz, bem romântico. Será a primeira vez que faremos algo assim”, detalha Horácio.

Este evento também será no clube Estoril, localizado na rua Silvina Thomé Veríssimo, 20, Jardim Autonomista. Mais informações pelo telefone 3312-0400.

Acompanhe o Lado B no Facebook e no Instagram.

Presidente da associação Horácio Andrino quer reviver cultura portuguesa na CapitalPresidente da associação Horácio Andrino quer reviver cultura portuguesa na Capital


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.