ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  25    CAMPO GRANDE 28º

Sabor

Com hot dog monstruoso, Lourdes dá até benção para quem vai lanchar

No estande que montou na calçada, clientes sentam para comer cachorro-quente e conversar sobre a vida

Por Bárbara Cavalcanti | 25/09/2021 07:25
Tia Lourdes preparando um dos hot dogs para um cliente. (Foto: Bárbara Cavalcanti)
Tia Lourdes preparando um dos hot dogs para um cliente. (Foto: Bárbara Cavalcanti)

Na barraca de cachorro-quente da autônoma Maria de Lourdes da Silva Oliveira, de 58 anos, no Bairro Moreninhas II, é comum chegarem clientes pedindo, além do lanche, também a benção.

Entre um pedido e outro, tia Lourdes, como é chamada por todos, faz questão de bater aquele papinho com todos os clientes que pedem um dos hot-dogs gourmets. “Aqui é todo mundo família”, expressa.

Todos os dias, Lourdes limpa a calçada em frente a lotérica na Rua Anacá e monta ali sua barraca com os ingredientes que traz de casa. O valor do cachorro-quente é a partir de R$ 5,00, sendo o mais caro no valor de R$ 15,00.

O “Super Hot Dog” é completo com todos os ingredientes, as salsichas, com alface, purê de batata, milho, batata palha, bacon, presunto e alguns queijos. O pão vem aberto dentro de um marmitex e é necessário comer de talher.

"Super Hot Dog" vem no pão aberto e é necessário comer com uma colher. (Foto: Bárbara Cavalcanti)
"Super Hot Dog" vem no pão aberto e é necessário comer com uma colher. (Foto: Bárbara Cavalcanti)

Mas na verdade, o cliente é quem faz o gosto e Lourdes sabe até os gostos dos clientes mais fiéis. “Aqui, eu preparo a comida com amor como se fosse pra minha própria família”, reforça.

A ideia do hot dog veio durante a pandemia, assim como muitos outros negócios. A escolha de ofertar cachorro-quente foi pela praticidade do preparo. “Mas a pandemia, graças a Deus, não atrapalhou aqui não. Nesse ano passado, inclusive, fomos até incrementando e expandindo o cardápio, as pessoas passam aqui e levam pra casa”, detalha.

O sabor caseiro e simples é o diferencial, um custo-benefício ideal.  E é preciso chegar cedo para garantir um pedido. “Tem dias que 21h e eu já estou fechando pois acabou o pão. Tem horas que aqui está tudo vazio e aí, de repente, vem um monte de gente de uma vez, parece um bando de pardais”, comenta entre risadas.

Tia Lourdes preparando um dos cachorros-quentes. (Foto: Bárbara Cavalcanti)
Tia Lourdes preparando um dos cachorros-quentes. (Foto: Bárbara Cavalcanti)

O cachorro-quente de Lourdes atrai até a concorrência. Algumas pessoas de estabelecimentos vizinhos aparecem, uniformizados, para pedir um lanche quando têm uma brecha no expediente.

“Já teve até motoboy que parou aqui depois do trabalho, comeu e ainda levou para os outros”, ri. “Mas eu não vejo ninguém como concorrência não, quero que todo mundo se dê bem”, expressa.

Ela é moradora das Moreninhas há 31 anos e, assim como a maioria, é apaixonada pela região. “Antigamente, eu falava que eu só saía das Moreninhas morta. Mas agora, nem isso, porque até cemitério já tem aqui também”, brinca.

O Hot Dog Gourtmet fica na Rua Anacá, 397, na calçada em frente à Lotérica. O horário de funcionamento é a partir das 18h30.

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário