A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019

26/04/2019 07:43

Do polimento até venda de doces e espetinho, família encara unida 16h de labuta

Cleber e Vanessa trabalham pesado para ter os fins de semana com os filhos e hoje vendem até até espeto de tilápia e queijo coalho

Alana Portela
Vanessa e Cleber trabalham juntos vendendo espetinhos (Foto: Kisie Ainoã)Vanessa e Cleber trabalham juntos vendendo espetinhos (Foto: Kisie Ainoã)

Parceiros na vida pessoal e profissional, Cleber Nantes, 39, e a esposa Vanessa Coelho, 47 resolveram misturar martelinho de ouro, confeitaria e venda de espetinhos na casa onde moram, localizada na rua Bahia, no bairro Monte Castelo, em Campo Grande. São 16 horas de trabalho de segunda a sexta, para garantir a renda no final do mês e passar o fim de semana com os filhos.

São três empresas, o Martelinho de Ouro Cleber Nantes, Doce Amor e DC Espetos, e uma casa espaçosa. As atividades começam às 7h30, na oficina de Cleber. Mais para os fundos, em uma cozinha pequena e também no mesmo horário, Vanessa prepara os bolos e doces que são encomendados. A partir das 18h30 até 23h, o casal para os trabalhos individuais para prepararem as comidas e venderem na calçada da residência.

“Sempre quis aproveitar o ponto, tudo é alugado e temos que fazer renda. Aqui dá um movimento legal, começamos o espetinho há quatro meses e só está aumentando. Estamos com o projeto de abrir o portão da garagem e colocar pra dentro. Também quero continuar o martelinho”, diz Cleber.

No começo, era só o martelinho de ouro, quando Cleber alugou apenas a oficina do local. Com o passar tempo, os investimentos foram aumentando. “A oficina funciona aqui há dez anos aqui. Morávamos no Vilas Boas e sempre achei interessante a parte de comida. Minha esposa era professora de educação infantil, tinha feito magistério. Contudo, teve um tempo começou a exigir faculdade. Ela estava ganhando pouco”, conta.

Vanessa, que vive com o esposo há 16 anos, relata que engravidou e conversando com o marido, decidiu ficar mais em casa, para cuidar dos filhos. “A escola tomava muito o tempo. Mas, quando fiquei em casa, falei que gostaria de fazer algo para ocupar a mente. Como sempre gostei de cozinha, resolvi realizar cursos e me apaixonei pela confeitaria. Há seis anos, trabalho com isso”, disse a esposa.

Vanessa é trabalha com confeitaria e ajuda o esposo a vender os espetinhos (Foto: Marina Pacheco)Vanessa é trabalha com confeitaria e ajuda o esposo a vender os espetinhos (Foto: Marina Pacheco)
Vanessa é quem prepara o arroz para o espetinho completo (Foto: Marina Pacheco)Vanessa é quem prepara o arroz para o espetinho completo (Foto: Marina Pacheco)

Com os empreendimentos dando certo, Cleber resolveu alugar o espaço completo, com a casa nos fundos. A ideia também era ficar mais próximo da esposa e dois filhos pequenos. “Faz cinco anos que estamos nesta casa. Aqui tem uma cozinha para ela fazer os bolos enquanto eu fico na frente. Teve um tempo que trabalhou de comigo, de secretária”, lembra.

Apesar do casal já estarem trabalhando como autônomos, o marido sentiu a necessidade de investir no DC Espetinho, na frente residência. “Sempre quis aproveitar a frente de casa, para fazer uma coisa à noite”, explica Cleber.

A iniciativa do espetinho começou em dezembro de 2018, quando Cleber e Diogo Grosskopf firmaram uma sociedade.Vanessa não curtiu a proposta, mas resolveu ajudar o companheiro. “Tenho minha clientela dos doces e não quero deixar. No primeiro dia, eles queriam fazer arroz e decide contribuir. Mas, era só um dia. Depois, como gente é parceiro em tudo, sempre me ajudou, então não custa nada ajudá-lo também”, afirma.

Cleber trabalha durante o dia em sua oficina de martelinho de ouro (Foto: Marina Pacheco)Cleber trabalha durante o dia em sua oficina de martelinho de ouro (Foto: Marina Pacheco)
Em sua oficina, Cleber trabalha consertando os amassados dos veículos  (Foto: Marina Pacheco)Em sua oficina, Cleber trabalha consertando os amassados dos veículos (Foto: Marina Pacheco)
Os espetinhos de carne, frango, queijo e tilápia são vendidos no período noturno (Foto: Kisie Ainoã)Os espetinhos de carne, frango, queijo e tilápia são vendidos no período noturno (Foto: Kisie Ainoã)
Espeto completo com arroz, mandioca, carne assada e vinagrete (Foto: Kisie Ainoã)Espeto completo com arroz, mandioca, carne assada e vinagrete (Foto: Kisie Ainoã)

Menu - No cardápio estão espetinho simples, espetinho com mandioca, espetinho completo e até espeto de Tilápia e queijo coalho. “Como era quaresma resolvemos colocar o peixe no cardápio, para as pessoas que não estavam comendo carne. O de queijo coalho com orégano é assado na brasa e leva mel, esse foi um pedido que atendemos no primeiro dia de funcionamento, quando uns clientes da Bahia perguntarem se a gente poderia fazer, ai acrescentamos no menu”, disse Cleber.

Apesar do casal trabalhar cerca de 16 horas por dia, Cleber e Vanessa não abrem mão de estar com a família. “O domingo a gente tira pra nós. Vamos ao shopping, praça, parque, almoçamos juntos. Tiramos férias em fevereiro, passamos uma semana na praia”, conta.

Sobre os planos para 2019, ela avisa: “Queremos erguer o portão da garagem para atender. Começamos com quatro mesinhas e foi aumentando a clientela. O pessoal foi pegando gosto, tem gente que vem dos bairros Carandá e Rouxinóis para comer aqui”, disse. O dia pode até ser longo, cansativo e trabalhoso, mas a parceria do casal continua.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram

Bolos de potes preparados por Vanessa (Foto: Kisie Ainoã)Bolos de potes preparados por Vanessa (Foto: Kisie Ainoã)
Os doces são encomendados pelos clientes e preparado por Vanessa (Foto: Marina Pacheco)Os doces são encomendados pelos clientes e preparado por Vanessa (Foto: Marina Pacheco)
Vanessa atende os clientes anotando os pedidos (Foto: Kisie Aionã)Vanessa atende os clientes anotando os pedidos (Foto: Kisie Aionã)
O sócio do DC Espetos, Diogo assando as carnes (Foto: Kisie Aionã)O sócio do DC Espetos, Diogo assando as carnes (Foto: Kisie Aionã)
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.