A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018

28/01/2017 07:10

Longe do Centro, varanda de casa vira restaurante com comida árabe e brasileira

Thailla Torres
Um dos pratos do cardápio que muda diariamente. Um dos pratos do cardápio que muda diariamente.

Longe do Centro, há três meses a pedagoga Adriane Maakaroun, de 49 anos, quis mudar de vida e profissão dentro da própria casa. De família libanesa, sempre esteve acostumada com as receitas que aprendeu com os pais e por isso decidiu arriscar abrindo um restaurante ''Bulae'' na varanda, para servir comida caseira durante a semana e incrementar com uma noite de sabor árabe. 

O lugar fica no Jardim Novos Estados, região Norte da cidade. Em casa, com mesas pequenas e cadeiras de fio, Adriane serve comida caseira e o menu muda diariamente.

No cardápio tem carnes, peixes, massas e saladas, além de acompanhamentos. Na sexta-feira, o lugar também funciona à noite, para conquistar outro tipo de clientela, e no fim de semana o cardápio muda e ganha gostinho brasileiro.

Quem chega ao local conta com a simpatia de Adriane que faz questão de receber o cliente, levar até a mesa. Há opções de marmitex, prato feito e prato comercial, com carnes e acompanhamentos servidos separadamente.

Aos 49 anos, Adriane decidiu investir na culinária que aprendeu com a família. Aos 49 anos, Adriane decidiu investir na culinária que aprendeu com a família.

"É aquela comidinha do tradicional marmitex. Mas no fim de semana tenho feito feijoada e no domingo carne e frango assado. Mas o que tem chamado muito atenção é a comida árabe", explica.

No cardápio, o almoço servido como prato feito custa R$ 12,00 e o comercial sai por R$ 15,00. Aos sábados, a feijoada sai a R$ 18,00 e na noite árabe, a porção de kibe cru que acompanha kibe assado, tabule, pão sírio, coalhada e pasta de berinjela, custa R$ 25,00 e serve até duas pessoas.

Adriane é de Belo Horizonte, mas chegou a Campo Grande há mais de 25 anos, quando se casou e se formou em Pedagogia. Mãe de dois filhos, após a separação, para conseguir manter o sustento da família, ela acabou mudando de profissão.

"Quando separei, meu salário não dava e eu queria dar uma vida melhor aos meu filhos. Acabei indo parar em uma barraca da Feira Central. Na época, passei a trabalhar como atacadista, vendendo para logistas do interior que não tinham condições de viajar".

Foram 19 anos trabalhando como comerciante. Adriane lembrava que passava a maior parte do tempo fora de casa. Mas foi no ano passado que um problema na coluna a impediu de continuar viajando.

Prato com bife acebolado, creme de milho, arroz, feijão e salada. Prato com bife acebolado, creme de milho, arroz, feijão e salada.

Longe das vendas, ela teve a ideia de trazer a culinária para dentro de casa. "Até pensei em voltar para a escola, mas depois de tantos anos seria difícil. Foi aí que eu pensei na comida. Libanês gosta de comer bem e eu sempre estive do ladinho quando minha mãe cozinhava, então despertou isso em mim".

Para que o ambiente ficasse familiar, a dona resolveu usar quatro cômodos da casa para estruturar a cozinha, banheiros e refeitório.

"Eu arrisquei muito, mas acabou dando certo. Meus filhos perguntaram se eu estava louca, mas até agora nunca faltou nada pra gente", diz.

O lugar funciona de segunda a domingo na hora do almoço a partir das 11h. Já na sexta-feira, o cardápio árabe é servido a partir das 19h. O Bulae fica na rua Capiatã, 623, Jardim Novos Estados.

Curta o Lado B no Facebook.

Adriane abriu o estabelecimento em casa, com cadeiras de fio que deixa o espaço familiar. Adriane abriu o estabelecimento em casa, com cadeiras de fio que deixa o espaço familiar.


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.