ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, DOMINGO  21    CAMPO GRANDE 26º

Sabor

Picolé “maromba” é criação para turma fitness não ficar só na vontade

Apaixonada por confeitaria, Nathalia uniu o gosto com a Nutrição e desenvolveu o picolé mais saudável

Por Aletheya Alves | 27/02/2024 07:50
Nathália desenvolveu picolé hiperproteico durante a graduação. (Foto: Juliano Almeida)
Nathália desenvolveu picolé hiperproteico durante a graduação. (Foto: Juliano Almeida)

Apaixonada por confeitaria, Nathália Rodrigues de Souza cresceu precisando ficar de olho nas calorias consumidas e, durante a graduação em Nutrição, decidiu criar um doce que ajudasse a galera fitness. Foi assim que nasceu o picolé “maromba”, uma versão mais saudável e hiperproteica do que os tradicionais.

Por ser uma receita ligada à sua história, a nutricionista explica que já estava acostumada a inventar opções diferentes para si mesma. “Como sempre fui uma criança acima do peso, sempre tive que praticar exercício e controlar as calorias que consumia. Gostava de inventar receitas por isso”.

Antes de ingressar na graduação de Nutrição, o objetivo era cursar Gastronomia, mas Campo Grande ainda não tinha o curso disponível. Por isso, quando entrou na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), continuou mantendo o interesse pelas receitas.

“No final da graduação, tive vontade de desenvolver algum produto porque gosto dessa parte de confeitaria. Como Campo Grande é muito quente, fiz um picolé saudável com mais proteínas, menos carboidratos e gordura positiva”, detalha a profissional.

Produção está sendo feita em parceria com fábrica de sorvetes. (Foto: Juliano Almeida)
Produção está sendo feita em parceria com fábrica de sorvetes. (Foto: Juliano Almeida)
Para comprovar a qualidade, Nathália criou tabela nutricional. (Foto: Juliano Almeida)
Para comprovar a qualidade, Nathália criou tabela nutricional. (Foto: Juliano Almeida)

O picolé foi desenvolvido como trabalho de conclusão de curso e testado com clientes de uma academia. Nathália conta que, na época, criou uma opção com Whey Protein e outra com adição de albumina, mas a com Whey obteve mais aprovação.

Entre os ingredientes estão proteína do soro do leite concentrada, leite desnatado, óleo de coco, cacau em pó, maltodextrina, extrato de malte glicose, emulsificante e estabilizante.

Apesar do sucesso com aprovação, a profissional acabou saindo da área por um tempo e apenas neste ano é que decidiu retornar e levar a receita para o público.

“Procurei uma sorveteria no Caiobá que fabrica picolés e sorvetes, encontrei essa parceria e agora estamos na fabricação. Por ser um produto com alta concentração de proteína, a quantidade das moléculas de água é baixa, então ele é um picolé durinho, mas que derrete rapidamente”, descreve Nathália sobre o produto.

Agora, o próximo passo é conseguir circular por academias da cidade levando o picolé hiperproteico. Enquanto isso, ela aceita encomendas através do perfil no Instagram @life_nrs.

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para entrar na lista VIP do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias