A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

31/03/2018 08:08

Porteiro investe no calor e fica conhecido vendendo 5 picolés por R$ 2.50

Develil hoje roda os bairros mais periféricos com seu Uno, vendendo picolés e sorvetes feitos por ele

Thaís Pimenta
Develil Araújo sai todos os dias pelos bairros mais periféricos de Campo Grande com seu carrinho anunciando que o picolé chegou! (foto: Thaís Pimenta)Develil Araújo sai todos os dias pelos bairros mais periféricos de Campo Grande com seu carrinho anunciando que o picolé chegou! (foto: Thaís Pimenta)

No bairro Guanandi, Develil Araújo, de 51 anos, é conhecido pelos picolés baratinhos que já tomaram a cidade. Ele sai pelos bairros mais periféricos de Campo Grande com seu carro, um Uninho, anunciando a promoção: "Está passando pela sua rua a Delícia de Gelado. Cinco picolés por R$ 2,50, pote de 1 litro por R$ 5 e pote com 2 litros por R$ 10". "Eu gravei no pendrive e saio por aí com a gravação", explica.

A sua casa divide terreno com a pequena fábrica e com a lojinha simples, composta pelos freezer recheados de sorvetes e picolés, açaí, e com uma estufa de salgados. Em frente, um anúncio deixa exposta a promoção.

A equipe do Lado B viu, pelo menos, cinco publicações de nossos seguidores fazendo a indicação do sorvete de Develil. 

Kits tem cinco sabores diversos. (foto: Thaís Pimenta)Kits tem cinco sabores diversos. (foto: Thaís Pimenta)
Pote de 2L, a esquerda, e pote de um litro à direita. (foto: Thaís Pimenta)Pote de 2L, a esquerda, e pote de um litro à direita. (foto: Thaís Pimenta)

Com sabores variados, de abacaxi, groselha, açaí, limão, acerola e tutti frutti, Develil atribui o sucesso ao preço baixo e ao sabor. "O pessoal gosta de comprar para levar pra casa. Naquele calorão que deu há uns dias, eu cansei de vender", diz. Na promoção, cada picolé sai a R$ 0,50.

Develil largou a profissão de porteiro, com a qual trabalhou por mais de 15 anos, para abrir a lojinha no Guanandi há 12 anos. "Foi conversando com o pessoal, eles falaram pra mim que dava dinheiro trabalhar com isso e eu segui os conselhos deles, dos amigos. E compensou mesmo porque hoje em dia um porteiro ganha muito pouco".

A empresa começou da forma mais clássica possível. Develil comprou carrinhos de picolezeiro, contratou alguns meninos, e eles saiam pelas ruas vendendo os produtos refrescantes. "Mas quando proibiram menor de 18 anos de trabalhar, eu preferi montar meu cantinho mesmo", explica.

Quem faz os picolés é ele mesmo, "todo o processo passa por mim", brinca. O preço em conta foi pensado para atingir a meninada dos bairros, mas ele diz que já tem bastante carrão parando em frente à sua casa no Guanandi.

Todo santo dia, Develil sai de sua casa lá por meio dia e fica na rua até as 17h. "Eu vendo de carro um monte ali no Aero Rancho, no Taquarussu, no Piratininga, Nova Esperança e no Parati. Só não vou pra rua quando tá frio ou chovendo". A Delícia de Gelado fica na rua Valparaíso, 117. 

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram.

Anúncio na frente da lojinha já deixa os clientes querendo conhecer os picolés. (foto: Thaís Pimenta)Anúncio na frente da lojinha já deixa os clientes querendo conhecer os picolés. (foto: Thaís Pimenta)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.