ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  07    CAMPO GRANDE 28º

Lado Rural

Começa nesta segunda etapa de vacinação contra a febre aftosa em MS

De 1º de novembro a 15 de dezembro de 2021 produtor deve fazer o registro da vacinação na Iagro

Por José Roberto dos Santos | 29/10/2021 15:25
Em MS, cerca de 9 milhões de cabeças devem ser imunizadas contra a aftosa. (Foto: Divulgação)
Em MS, cerca de 9 milhões de cabeças devem ser imunizadas contra a aftosa. (Foto: Divulgação)

Mato Grosso do Sul inicia  hoje a segunda etapa de vacinação contra a febre aftosa, que é obrigatória em bovinos e bubalinos. Segundo a Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) cerca de 9 milhões de cabeças serão imunizadas, entre os animais das regiões do Planalto e do Pantanal.

Na região do Planalto, a vacinação é obrigatória para animais até 24 meses entre os dias 1° e 30 de novembro. O registro da vacinação deverá ser realizado pelo produtor no sistema informatizado da Iagro, através do portal GAP de 1º de novembro a 15 de dezembro de 2021.

Já no Pantanal, os optantes pela etapa de novembro devem vacinar todo o rebanho entre 1° de novembro a 15 de dezembro de 2021 e registrar a vacinação de 1° de novembro a 31 de dezembro. Para ambas as regiões, a aquisição da vacina estará liberada nas revendas desde quinta-feira, 28.

Segundo nota distribuída pela agência de Defesa Sanitária, o diretor-presidente da Iagro, Daniel Ingold, pede mais uma vez o empenho e comprometimento dos produtores rurais em manter o Estado como zona livre da febre aftosa.

A Iagro lembra que o Comitê Gestor do Pnefa (Programa Nacional de Vigilância para Febre Aftosa), prevê a retirada da vacina até novembro de 2022.

Etapa nacional – Nesta etapa, segundo o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) deverão ser vacinados cerca de 78 milhões de bovinos e bubalinos com até 2 anos de idade. A vacinação ocorrerá na maioria dos estados brasileiros, conforme o calendário nacional de vacinação.

Das 19 unidades da federação que fazem a vacinação neste período, no Amazonas e em Mato Grosso participam apenas os municípios que ainda não têm reconhecimento de áreas livres de febre aftosa sem vacinação.

As vacinas devem ser adquiridas nas revendas autorizadas e mantidas entre 2°C e 8°C, desde a aquisição até o momento da utilização – incluindo o transporte e a aplicação, já na fazenda. Devem ser usadas agulhas novas para aplicação da dose de 2 ml na tábua do pescoço de cada animal, preferindo as horas mais frescas do dia, para fazer a contenção adequada dos animais e a aplicação da vacina.

Nos siga no Google Notícias