ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEGUNDA  17    CAMPO GRANDE 17º

Lado Rural

Tecleite MS promete difundir novas tecnologias e trocar experiências

Evento traz temas que vão da melhoria da qualidade do leite até técnicas de produção de leite baixo carbono

Por José Roberto dos Santos | 10/06/2024 15:55
Vacas girolando criadas a pasto em propriedade rural; raça prevalece entre criadores de MS. (Foto: Divulgação/Embrapa)
Vacas girolando criadas a pasto em propriedade rural; raça prevalece entre criadores de MS. (Foto: Divulgação/Embrapa)

No dia 27 de junho Mato Grosso do Sul sediará o 1º TecLeite, evento em formato de dia de campo para promover a transferência de tecnologias para os produtores desse segmento. A organização é uma parceria da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural) e Embrapa-CNPGL (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - unidade gado de leite).

O evento acontece no Cepaer (Centro de Pesquisa e Capacitação da Agraer), localizado na Rodovia MS 080, saída para Rochedo, entre o Detran e a UEMS.

As inscrições estão abertas e são gratuitas. Contudo, as vagas são limitadas. Os interessados em participar devem acessar a página oficial do TecLeite MS clicando AQUI e preencher o formulário.

Para a gerente de Desenvolvimento Agrário e Abastecimento da Agraer, Izabel Pereira, evento “não é apenas uma oportunidade de aprendizado, mas também de troca de experiências e networking. O TecLeite MS será um marco para a pecuária leiteira do Estado, oferecendo conhecimentos que vão desde a melhoria da qualidade do leite até técnicas de produção de leite de baixo carbono. Queremos que nossos produtores estejam cada vez mais preparados para os desafios do setor e possam aproveitar ao máximo as oportunidades que surgem”, afirma.

Segundo ela, as palestras e estações foram cuidadosamente pensadas para trazer aos participantes as mais recentes inovações tecnológicas e práticas de manejo que podem contribuir positivamente na produção e na competitividade no mercado.

Para o chefe do setor de ATER (Assistência Técnica e Extensão Rural) da Agraer, Arnaldo Santiago Filho, “o dia de campo foi planejado com muito cuidado para atender às necessidades reais do campo, trazendo palestras como “Produção de leite baixo carbono” “Apresentação do sistema de produção de leite do Cepaer/Agraer”, “Boas práticas de manejo de ordenha” e “Manejo sustentável do rebanho leiteiro”. Acreditamos que o conhecimento compartilhado aqui será uma ferramenta poderosa para aumentar a produtividade e a qualidade do leite produzido no Estado”, pontua.

A pecuária leiteira de MS

Atualmente, o Estado tem 12 mil produtores de leite, aproximadamente, que fornecem mais de 90% do leite para as indústrias do Mato Grosso do Sul e parte para o Paraná e São Paulo. O MS apresenta três polos de produção de leite, localizados nas regiões Leste, Central e Sul, com 30 municípios representando mais de 68% da produção do Estado.

Segundo a Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS), o MS produziu 295 milhões de litros de leite, com 159 mil vacas ordenhadas, o que dá 1.852 litros por vaca/ano. Os dados usados pela federação são de 2022, produzidos pelo IBGE. O município de Itaquiraí, em 2022, foi o maior produtor de leite do Estado, seguido por Paranaíba e Nova Andradina.

Neste ano, segundo dados do Boletim do Leite elaborado pela entidade, a captação em MS no primeiro quadrimestre de 2024 totalizou 65,5 milhões de litros de leite, sendo 8% maior que o mesmo período de 2023, quanto foram captados 60,70 milhões de litros de leite.

Nos siga no Google Notícias