ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 20º

Meio Ambiente

A cada ponto “legalizado” de descarte, Capital mapeia nove lixões irregulares

Campanha vai espalhar placas e lembrar que o descarte irregular tem multa de até R$ 9 mil

Por Aline dos Santos | 04/01/2022 11:57
Prefeito Marquinhos Trad lançou a campanha "Cidade Limpa" nesta terça-feira. (Foto: Marcos Maluf)
Prefeito Marquinhos Trad lançou a campanha "Cidade Limpa" nesta terça-feira. (Foto: Marcos Maluf)

Com cinco ecopontos abertos para receber materiais, a prefeitura de Campo Grande já mapeou 45 lixões clandestinos. Com essa proporção de quase dez irregulares para cada local oficial de entrega de resíduos, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) lançou nesta terça-feira (dia 4), a frente de trabalho “Cidade Limpa: dever de todos”.

“Nos locais desabitados e ermos, jogam sujeira, sofá, absorvente, garrafas, televisão, animais mortos”, cita o prefeito. Agora, a campanha vai espalhar placas pela cidade para lembrar que o descarte irregular tem multa pesada (até R$ 9,9 mil) e pode resultar em prisão por crime ambiental.

“A quantidade de lixo e entulho depositados é bem maior do que o número de fiscalização que a prefeitura possui. Por isso, além de nós agirmos novamente com a limpeza do local, estamos pedindo a colaboração da comunidade em fazer essas denúncias. Vamos guardar sigilo absoluto daqueles que ligarem. Para a gente agir até com prisão. E, acima de tudo, com a conscientização daqueles que atuam dessa maneira”, afirma o prefeito.

Os terrenos públicos serão limpos, enquanto proprietários de áreas particulares serão notificados. “Vamos limpar, principalmente, aquelas áreas onde as pessoas já se acostumaram a jogar material de construção. Já cercamos algumas delas, mas romperam a cerca”.

De acordo com o titular da Sisep (Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos), Rudi Fiorese, foram identificados 45 pontos de descarte irregulares espalhados pela cidade.

“Estamos realizando um trabalho de mapeamento por toda cidade e já conseguimos identificar 45 pontos onde estão ocorrendo esses descartes e nossas equipes estão indo até esses locais para realizarem a limpeza. Porém, infelizmente a grande maioria desses espaços públicos continua recebendo descartes que causam diversos transtornos”, afirmou, em entrevista ao portal de notícias da prefeitura. Um desses locais é na Rua Engenheiro Paulo Frontin, no Los Angeles.

Ecopontos, como o do Jardim Panamá, recebe descarte de poda. (Foto: Denilson Secreta/PMCG)
Ecopontos, como o do Jardim Panamá, recebe descarte de poda. (Foto: Denilson Secreta/PMCG)

Desde 2018, Campo Grande tem cinco ecopontos, áreas de uso gratuito. Eles recebem resíduos recicláveis (metal, plástico, vidro, papel e papelão), resíduos gerados em construções, demolições e pequenas reformas em prédios ou residências, além de volumosos (geladeiras, móveis e madeiras) e resíduos provenientes de poda de árvores. O limite de descarte é de um metro cúbico por usuário do sistema. O atendimento é de segunda a sábado, das 8h às 18h.

Veja os endereços:

Panamá: localizado na Rua Sagarana com a Avenida José Barbosa Hugo Rodrigues, no Bairro Panamá.

Noroeste: localizado na Rua Piraputanga esquina com Guarulhos, no Bairro Noroeste.

Nova Lima: localizado na Rua Pacajús, 194, no Bairro Nova Lima.

União: localizado na Avenida Roseira, esquina com a Rua Carmem Bazzano Pedra, no Bairro União.

Moreninhas: localizado na Rua Copaíba entre as ruas Antônio Davi Macedo e Amado Nogueira Moraes, no Bairro Moreninhas.

Descarte irregular de lixo no Bairro Santo Amaro, em Campo Grande. (Foto: Henrique Kawaminami)
Descarte irregular de lixo no Bairro Santo Amaro, em Campo Grande. (Foto: Henrique Kawaminami)

Denúncias – O descarte irregular de resíduos sólidos em vias públicas pode ser denunciado por meio do telefone 156, cuja central funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 21h; e sábado, das 8h às 12h.

O cidadão também pode entrar em contato com a Central 153, da Guarda Civil Metropolitana, que funciona  24h por dia.

Nos siga no Google Notícias