A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

02/08/2018 18:40

Com menor média de chuva desde 1999, estiagem atinge 50 dias na Capital

Mas Inmet prevê chuva para Campo Grande e grande parte do estado no fim de semana.

Anahi Gurgel e Guilherme Henri
Flores se destacam no céu nublado de Campo Grande, nesta tarde (02). Clima deve ter mudança no fim de semana. (Foto: Paulo Francis)Flores se destacam no céu nublado de Campo Grande, nesta tarde (02). Clima deve ter mudança no fim de semana. (Foto: Paulo Francis)

Com predomínio da névoa seca nesta quinta-feira (02), são já 50 dias que não cai uma gota de água em Campo Grande. O último registro de chuva foi feito no dia 13 de junho mas, de acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a situação pode mudar – e muito – neste fim de semana.

A baixa umidade relativa do ar, que atinge a Capital há 1 mês e 20 dias, está com as horas contadas. Isso porque, de acordo com a meteorologista Neide Oliveira, deve ser um sábado (04) e um domingo (05) bastante chuvoso.

“Não só para Campo Grande, mas também para as regiões oeste, sul e sudeste. Tanto é que, o instituto emitiu alerta para o estado”, afirmou ao Campo Grande News.

O alerta se inicia nesta sexta-feira (03), à meia noite, podendo chover entre 30 e 60 mm por hora ou 50 e 100 mm por dia. Também prevê ventos intensos, entre 60 km e 100 km por hora, com risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas.
O alerta é válido para sul e sudoeste, Pantanal e centro norte.

Para amanhã, a temperatura no estado deve variar entre 14ºC e 33ºC, e deve ter mínima de 12ºC no domingo e de 10º na segunda-feira (06).

Para Campo Grande, o dia amanhã será nublado, com termômetros marcando entre 18ºC e 30ºC, de 16ºC no domingo e 14ºC na segunda.

Já de acordo com Natálio Abrão, o mês de agosto em Mato Grosso do Sul será marcado por altas temperaturas, que podem chegar a 37ºC, com sensação térmica de 40ºC, baixa umidade relativa do ar, ventos com rajadas e pouca chuva.

“Somente no sul do estado é que pode chover mais forte neste mês que se inicia”, informou.

Ele disse ainda que o que em julho a média de chuvas no estado é de 8,6 mm, mas neste ano ficou em 2,88 mm.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions