ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 27º

Meio Ambiente

Em pleno junho, prepare-se para nova onda de calor no Estado

Por causa do ar seco, são esperadas altas amplitudes térmicas, diferença entre a temperatura máxima e a mínima

Por Viviane Oliveira | 11/06/2024 09:22
Céu azul em Campo Grande nesta manhã de terça-feira com temperatura de 26.4ºC (Foto: reprodução) 
Céu azul em Campo Grande nesta manhã de terça-feira com temperatura de 26.4ºC (Foto: reprodução)

A 9 dias do inverno, Mato Grosso do Sul enfrenta uma onda de calor com 5ºC acima da média. O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) colocou 73 dos 79 municípios em alerta com risco à saúde. O aviso, de cor amarela com perigo potencial, vai até às 20h de amanhã (12), mas pode ser renovado. “O Estado está sob um bloqueio atmosférico muito forte”, disse Dayse Moraes, meteorologista do instituto.

Conforme o Climatempo, a baixa umidade relativa do ar dificulta a formação de nuvens e a ocorrência de chuva em MS. Por enquanto, essa grande massa de ar seco vem mantendo as condições para o veranico (fenômeno de estiagem e calor que pode ocorrer no outono e inverno) e que vai persistir até o dia 20 de junho.

Essa sequidão afasta as frentes frias para alto mar, que não conseguem avançar sobre a região Sul para chegar ao Centro-Oeste. Níveis de umidade do ar abaixo dos 20% poderão ser observados nas horas mais quentes do período da tarde. “Essa onda de calor ainda vai persistir nos próximos dias”, destacou Deisy.

Segundo o Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima), por causa da presença do ar seco, são esperadas altas amplitudes térmicas (diferença entre temperatura máxima e a mínima) podendo atingir até 20ºC de variação no mesmo dia. As temperaturas mínimas seguem amenas ao amanhecer entre 14 e 18ºC, mas os termômetros se elevam e podem atingir valores entre 30ºC e 36ºC.

Ontem, Porto Murtinho e Coxim apareceram entre as cinco cidades mais secas do País com umidade relativa do ar de 23% e 24%, respectivamente. Entre as capitais, Campo Grande só perde para Cuiabá com 26%. A umidade ideal para a saúde recomendada pela OMS (Organização Mundial de Saúde) é de 60%.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias