ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  31    CAMPO GRANDE 27º

Meio Ambiente

Flamboyant é cortado e moradores ficam indignados

Por Luciana Brazil | 24/05/2012 16:52
Funcionários retiraram a árvore e precisaram interditar a rua. (Foto:Rodrigo Pazinato)
Funcionários retiraram a árvore e precisaram interditar a rua. (Foto:Rodrigo Pazinato)

A poda de uma árvore nesta quinta-feira (24) gerou indignação nos moradores da rua São Dimas, no bairro Miguel Couto, em Campo Grande. O flamboyant, com pelo menos oito metros de altura, não tinha motivos para ser cortado e retirado do local, como contou a dona de casa Valmides Vieira Rosa, 50 anos.

Revoltada, ela disse convicta que não havia nada que estivesse condenando a árvore. “Se a árvore fosse nova, ela tinha pelo menos 50 anos. Ela era antiga, mas não estava podre. Tem casa que está caindo, tem muro que está caindo por causa de árvores podres e a prefeitura não poda. Eu conheço pessoas que já imploraram para que a prefeitura retirasse alguma árvore que está acabando com calçada e o muro e nada”.

A rua foi interditada por funcionários da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) que faziam a poda, na manhã de hoje. De acordo com Celso Souza, funcionário da pasta, responsável pela retirada do flamboyant, a árvore não era tão alta e não tinha muitos galhos, mas estava quase caindo sobre a rua. “Ela tinha o tronco bem grande, que inclusive, é característica dessa espécie”.

Souza afirmou que a árvore poderia cair a qualquer momento porque já estava podre por dentro. “Além disso, ela já estava bem inclinada, caindo no meio da rua”. Seis homens realizaram o serviço.

A moradora Valmides, que já está na residência há 12 anos, nega que a árvore estivesse incomodando ou que estivesse com risco de queda.

A Prefeitura, por meio da assessoria de imprensa, informou que as árvores podadas na cidade possuem autorização da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) para serem retiradas. Antes de retiradas, as árvores passam pela avaliação de um biólogo, depois de autorizada, a Seintrha realiza a poda.

Árvore é retirada por seis funcionários. (Foto:Rodrigo Pazinato)
Árvore é retirada por seis funcionários. (Foto:Rodrigo Pazinato)
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário