ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  21    CAMPO GRANDE 26º

Meio Ambiente

Infratores são multados em R$ 33 milhões durante operação contra incêndio

Queima da palhada da cana tem sido um dos focos dos problemas nos incêndios rurais

Por Mirian Machado | 22/09/2021 12:47
Fogo em área rural flagrado pela Polícia Militar Ambiental. (Foto: Divulgação/PMA)
Fogo em área rural flagrado pela Polícia Militar Ambiental. (Foto: Divulgação/PMA)

A Operação Prolepse, da PMA (Polícia Militar Ambiental), já autuou e multou 116 pessoas em Mato Grosso do Sul, por incendiar áreas protegidas e outros locais sem autorização e fora do período permitido. A operação, que já dura seis meses, visitou 722 propriedades rurais e orientou pessoas pelos 32 mil quilômetros percorridos de estradas e rios.

O objetivo é combater os incêndios no estado, principalmente, na região do Pantanal, uma das mais prejudicadas pelo fogo. Além do alastramento do fogo colocar em risco o meio ambiente e a vida selvagem, emite gases tóxicos através da fumaça.

Fogo que atingiu palhada de cana em Rio Brilhante. (Divulgação/PMA)
Fogo que atingiu palhada de cana em Rio Brilhante. (Divulgação/PMA)

As orientações da PMA tem se intensificado nas empresas sucroenergéticas, pois a queima da palhada da cana tem sido um dos focos dos problemas nos incêndios rurais até o momento. Nos últimos dois meses, por exemplo, o aumento dos incêndios coincide com o período de clima mais seco.

Em cada propriedade, as pessoas são orientadas e preenchem um questionário sobre o assunto. O compromisso com os donos de fazendas é não fazer fogo, porém, se realmente precisar, deve ser feito em período permitido e com autorização ambiental.

Os valores das multas aumentaram em 570% para os que desrespeitam a norma. As áreas rurais foram as responsáveis pelos valores mais significativos, pois quanto maior a área queimada, maior a multa. Em alguns casos, houve multa milionária.

Em relação a autuações, a maioria ocorreu pelos incêndios urbanos, porém, têm reduzido nos últimos meses.

Só em áreas urbanas 49 pessoas foram autuadas e as multas chegaram a R$ 66 mil. Já na área rural, foram 67 infratores autuados e as multas passaram dos R$ 33 milhões.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário