A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

05/04/2018 15:38

MP e polícia investigam sitiante que enterrou 7 hectares de Mata Atlântica

Desmatamento ocorreu em um sítio em Vila Vargas, em Dourados; mata teria sido derrubada e enterrada, para esconder vestígios

Helio de Freitas, de Dourados
Imagem de satélite mostra mata (indicada por seta amarela) que foi derrubada e enterrada, segundo a denúncia ao MP (Foto: Reprodução)Imagem de satélite mostra mata (indicada por seta amarela) que foi derrubada e enterrada, segundo a denúncia ao MP (Foto: Reprodução)

O Ministério Público de Mato Grosso do Sul instaurou inquérito civil para investigar um sitiante do distrito de Vila Vargas, no município de Dourados, que teria derrubado e, para esconder os vestígios, enterrado 7,8 hectares de Mata Atlântica.

Além de converter o procedimento preparatório em inquérito civil, o promotor Amílcar Araújo Carneiro Júnior requisitou ao delegado regional de Polícia Civil Lupersio Degerone Luccio a instauração de inquérito policial contra o mesmo sitiante.

Conforme o Ministério Público, a denúncia feita à ouvidoria do órgão e que levou à investigação revelou o desmatamento sem licença ambiental de 5 hectares, mas diligências feitas na propriedade constataram um estrago ainda maior, de quase 8 hectares.

A derrubada ocorreu em um sítio localizado entre a BR-163 e a Linha do Triunfo, no distrito de Vila Vargas, região leste do município de Dourados. Com o inquérito, o MP pretende reunir depoimentos, documentos e outras provas para pedir a condenação do sitiante por crime ambiental e cobrar a recuperação da área ambiental.

A conservação, proteção, regeneração e utilização do Bioma Mata Atlântica, considerado patrimônio nacional, são regulados pela lei 11.248, em vigor desde 2006.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions