ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUARTA  15    CAMPO GRANDE 19º

Meio Ambiente

Operação apreende 17 armas em fazenda do Pantanal

Por Paulo Fernandes | 15/08/2011 20:36

Polícia apura se elas eram usadas para caçar animais silvestres.

Ação teve apoio de aeronave do Exército. (Foto: Divulgação)
Ação teve apoio de aeronave do Exército. (Foto: Divulgação)

Com apoio de uma aeronave do Exército, polícias federal, militar ambiental e Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente) apreenderam, nesta segunda-feira, 17 armas na fazenda São Lourenço, em Corumbá. A suspeita é de que as armas eram usadas para caça ilegal de animais silvestre no Pantanal.

Foram apreendidas dez armas de cano longo, incluindo um fuzil 30.30, de uso restrito, sete revólveres, entre eles um 357, também de uso restrito, e muita munição.

Além disso, a polícia encontrou um aparelho que imita o som da onça, usado para atrair o animal. Dois funcionários da propriedade rural foram conduzidos à Polícia Federal para prestar depoimento.

Foi um desdobramento da Operação Jaguar, de repreensão a caça ilegal no Pantanal. “Até hoje recebemos denúncias de caça por conta do sucesso da Jaguar”, conta um funcionário do Ibama.

As armas foram encontradas perto das margens do rio São Lourenço, a 160 km do centro da cidade.

Dois sargentos da PMA, um agente ambiental federal do Ibama e três agentes da PF participaram da operação com a aeronave Pantera.