ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 18º

Meio Ambiente

Pirararinhas Tukinha e Naína são as novas moradoras do maior aquário do mundo

Peixes já estão em tanques de visitação e ocuparam lugar de filhotes de arraias que nasceram no Bioparque

Por Gabriela Couto | 15/10/2023 08:56

Duas novas moradoras chegaram para ficar no Bioparque Pantanal, em Campo Grande. A espécie amazônica pirarara já está em exposição para os turistas no tanque itinerante do maior aquário do mundo.

Os dois filhotes fêmeas ganharam o nome de Tukinha e Naína. Elas são fruto da parceria do empreendimento turístico com o Projeto Pacu. Nas imagens divulgadas nas redes sociais é possível ver vários bebês de pirarara que eram criadas pelo produtor Simão Brun.

Todo o processo de quarentena e aclimatação foram realizadas com sucesso até o manejo para o circuito de tanques. A bióloga-chefe do Bioparque e também responsável pelo bem-estar animal, Carla Kovalski, explica que tudo foi feito para garantir o melhor para os peixes.

Espécia amazônica pirarara se esconde embaixo de troncos como se estivesse em seu habitat noturno (Foto: Rosana Lemes)
Espécia amazônica pirarara se esconde embaixo de troncos como se estivesse em seu habitat noturno (Foto: Rosana Lemes)

“É necessário um tempo para que o animal esteja preparado para mudar de casa. Priorizamos a saúde e bem-estar de cada espécie; aqui, eles recebem os cuidados da nossa equipe de manejo o tempo todo", garantiu.

A pirarara é um peixe nativo de grande porte da região norte do país, com potencial de atingir peso de 50 kg e 1,5 metros de comprimento. Se adaptam facilmente aos diversos sistemas de produção, pois apresenta fácil manejo, bom desempenho zootécnico e resistência a doenças.

Pirarara ganhou até nome e divide tanque itinerante mostrando o resultado da parceria com o Projeto Pacu (Foto: Rosana Lemes)
Pirarara ganhou até nome e divide tanque itinerante mostrando o resultado da parceria com o Projeto Pacu (Foto: Rosana Lemes)

No Bioparque, os dois indivíduos da espécie se mostraram à vontade no tanque que antes pertenciam as arraias bebês que nasceram no local. Até mesmo um tronco de árvore foi colocado no aquário para que elas se acomodem como se estivessem no seu habitat natural.

Já as antigas inquilinas cresceram demais e ganharam mais espaço para se desenvolver, no tanque Neotrópico, o conhecido túnel de água.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.


Nos siga no Google Notícias