ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 26º

Meio Ambiente

Terça-feira será de pancadas de chuva e calorão de até 40ºC

Tempo deve mudar entre quarta e quinta-feira, com chegada de frente fria ao Estado, de acordo com o Cemtec

Por Ana Oshiro | 25/01/2022 06:10
Amanhecer em Campo Grande, nesta terça-feira, na Avenida Ministro João Arinos, no Bairro Tiradentes. (Foto: Henrique Kawaminami)
Amanhecer em Campo Grande, nesta terça-feira, na Avenida Ministro João Arinos, no Bairro Tiradentes. (Foto: Henrique Kawaminami)

O calor segue intenso nesta terça-feira (25) em todo o Mato Grosso do Sul, com máxima prevista em 40ºC na região sudoeste do Estado. Na Capital, o dia amanheceu com sol entre nuvens, os termômetros não devem passar dos 33ºC e há chances de chuvas isoladas durante todo o dia, de acordo com o Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima).

Mesmo com o forte calor, há previsão de pancadas isoladas de chuva em todas as regiões, com possibilidade de temporal, queda de granizo, ventos de até 60 km/h e risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de galhos de árvores e de alagamentos.

Por mais um dia seguido, duas cidades de Mato Grosso do Sul entraram na lista dos 20 municípios mais quentes do País nesta segunda-feira. Em 9º lugar, ficou Três Lagoas, onde os termômetros chegaram a 38.6ºC. Em seguida, veio Jardim, ocupando o 10º lugar, com máxima de 38.3ºC.

Previsão do tempo para cidades do MS, de acordo com o Cemtec. (Foto: Divulgação)
Previsão do tempo para cidades do MS, de acordo com o Cemtec. (Foto: Divulgação)

Mudanças no tempo - Com a quebra do bloqueio atmosférico que vem atuando nos últimos dias no Estado, o tempo deve mudar entre quarta-feira (26) e quinta-feira (27). São esperadas chuvas de intensidade moderada a forte e tempestades acompanhadas de raios, rajadas de vento e eventual queda de granizo.

Nas regiões sudoeste, pantaneira e centro-norte, os acumulados tendem a ser mais significativos, podendo atingir valores acima de 40 mm em 24 horas. “Além disso, a aproximação e o avanço de uma frente fria favorecerá a formação de instabilidades no Estado e um alívio nos dias quentes e secos”, explicou a coordenadora do Cemtec, Valesca Fernandes.

Nos siga no Google Notícias