A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Outubro de 2019

17/09/2019 16:10

Um ano após serem replantadas, palmeiras apodrecem em avenidas

Basta passar pela Avenida Fadel Yunes e perceber situação degradante das árvores implantadas recentemente

Gabriel Neris
Árvores encontradas em estado de podridão na Avenida Fadel Yunes (Fotos: Kísie Ainoã)Árvores encontradas em estado de podridão na Avenida Fadel Yunes (Fotos: Kísie Ainoã)

Quem passa pela Avenida Fadel Yunes, no Parque dos Poderes, em Campo Grande, já percebeu que cerca de dez palmeiras já apodreceram. As árvores estão mortas aproximadamente um ano depois de serem reimplantadas. O lado positivo é que, enquanto continuam em pé, se tornaram ninhos de diversas araras que vivem na região.

As palmeiras estavam na Avenida Ernesto Geisel, no Rio Anhanduí, e precisaram ser removidas devido às obras de revitalização e contenção de enchentes. Caso não fossem retiradas, possivelmente cairiam no rio. Todo o trabalho de remoção foi feito pela Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos).

Arara-azul aproveita espaço oco da palmeira para fazer moradiaArara-azul aproveita espaço oco da palmeira para fazer moradia
Palmeiras também foram colocadas na Avenida Rubens Gil de Camilo. (Foto: Kisie Ainoã)Palmeiras também foram colocadas na Avenida Rubens Gil de Camilo. (Foto: Kisie Ainoã)

Em outro ponto da cidade, na Avenida Arquiteto Rubens Gil de Camilo, trecho que liga a Via Parque a Paulo Machado, em frente ao Shopping Campo Grande, também foram plantadas várias palmeiras hoje com sinais de deterioração.

O biólogo Marco de Barros Costacurta explica que “provavelmente [as palmeiras] morreram em decorrência da transplantação. Pois foram colocadas já adultas nessas avenidas”, diz ele. São vários os fatores que podem ter determinando a morte das árvores, como solo e falta adubação, com o agravante da estiagem.

Procurado pelo Campo Grande News, o titular da Sisep, secretário Rudi Fioresi, afirmou que toda a remoção foi feita sob orientação de técnicos, e que as palmeiras não sofreram com a seca, porque foram “irrigadas durante bom período”.

Outras árvores retiradas da Ernesto Geisel também ganharam “casa nova”, levadas para outros pontos da cidade, como Avenidas Cônsul Assaf Trad e Cândido Garcia de Lima, no Bairro Nova Lima e ainda estão vivas.

A Prefeitura de Campo Grande, informou em nota que “haverá o replantio das árvores que eventualmente apresentaram problemas de apodrecimento. A reposição será feita a partir de janeiro”.



Tinha que deixar as árvores apodrecidas lá, pois passeis ontem lá e encontrei uns 3 casais de araras nas árvores, muito bonito.
 
Kleber Coelho em 18/09/2019 08:49:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions