A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017

01/09/2017 07:32

A partir de hoje, Roberto Hashioka é diretor-presidente do Detran-MS

Operação do Gaeco nesta semana prendeu cúpula do Detran, agora exonerada

Mayara Bueno
Roberto Hashioka, novo diretor-presidente do Detran-MS. (Foto: Divulgação).Roberto Hashioka, novo diretor-presidente do Detran-MS. (Foto: Divulgação).

A partir desta sexta-feira, dia 1º, Roberto Hashioka, ex-prefeito de Nova Andradina, é o novo diretor-presidente do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul). A oficialização de seu nome foi divulgada no Diário Oficial do Estado de hoje.

Da mesma forma, a exoneração do agora ex-diretor, Gerson Claro, alvo da Operação Antivírus do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), foi publicada.

Conforme o decreto, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) nomeia Roberto Hashioka Soler para exercer o cargo em comissão de "administração superior e assessoramento, na função de secretário especial, no gabinete do governador".

Em seguida, outro decreto traz a nomeação de Hashioka como diretor-presidente do Detran, "com efeito a partir da data de publicação".

Exonerações - Gerson Claro, Donizete Aparecido da Silva, Celso Oliveira, Érico Mendonça, Gerson Tomi e Luiz Alberto de Oliveira Azevedo, que exerciam, respectivamente, os cargos de diretor, diretor-adjunto, diretor administrativo, chefe de divisão, execução orçamentária, financeira e arrecadação, diretor de tecnologia e servidor, foram exonerados.

Na quinta-feira, dia 31, a cúpula pediu demissão dos cargos e, hoje, as exonerações a pedido foram oficializadas também. Seus substitutos ainda não foram informados pelo governo, nem divulgados na coletiva de ontem.

Substituição - Roberto Hashioka, que é do PSDB, foi convidado pelo governo. Na quinta, confirmou que aceitaria o cargo, aguardando apenas a questão burocrática para assumir a função. 

Ele também já comandou a Agepan (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos do Mato Grosso do Sul) entre 2011 e 2012 - quando saiu para assumir pela terceira vez Nova Andradina. Ele também é servidor de carreira da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos). Sua esposa, Dione Hashioka, também foi eleita duas vezes deputada estadual.

A reportagem conversou com o novo diretor-presidente para saber quais são as primeiras ações frente ao órgão. Comentou somente que precisa tomar posse do cargo para então fazer um levantamento "depois de tudo que aconteceu". A partir disso, então, definir as medidas que vai tomar daqui para frente.

Operação – Na terça-feira, dia 29, equipes do Gaeco estavam espalhadas por Campo Grande para cumprir nove mandados de prisão preventiva e três de prisão temporária, além dos 29 de busca e apreensão.

O principal endereço alvo da força-tarefa foi a sede do Detran-MS, onde investigadores vasculharam três diretorias: a Presidência, a Diretoria de Administração e Finanças e a Diretoria de TI (Tecnologia da Informação).

Pelo menos oito empresas de Mato Grosso do Sul são investigadas por contratos suspeitos com o Poder Público. O Gaeco investiga crimes de corrupção ativa e passiva, fraude à licitação, peculato e organização criminosa. A ex-diretoria do Detran foi presa no dia, mas já está em liberdade.

*Matéria editada para acréscimo de informação às 7h52 com o posicionamento do novo diretor.

 

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions