A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

21/03/2012 11:41

Acreditando em união da oposição, André tenta "última cartada" com Azambuja

Wendell Reis

Governador se reuniu em Brasília com o pré-candidato do PSDB para pedir que a situação se una para fazer frente à oposição

Azambuja alega ter dito não a proposta de lançar candidatura única da situação em Campo Grande(Foto: Wendell ReisAzambuja alega ter dito não a proposta de lançar candidatura única da situação em Campo Grande(Foto: Wendell Reis

O governador André Puccinelli (PMDB) se reuniu com o pré-candidato do PSDB, Reinaldo Azambuja, na noite de ontem (20), na casa do senador Waldemir Moka (PMDB), em Brasília. Durante o encontro, Puccinelli tentou, outra vez, trazer o PSDB para a aliança com o PMDB, em apoio a candidatura de Edson Giroto (PMDB).

O encontro foi confirmado pelo deputado Reinaldo Azambuja, que garante ter recusado a proposta. Como argumento para trazer o antigo aliado, Puccinelli lembrou que a oposição está se unindo e deve lançar candidatura única. Desta maneira, disse a Azambuja que seu grupo precisava se manter unido.

Azambuja garante que a conversa foi tranquila e achou o argumento do governador bastante válido. Entretanto, disse que a esta altura não poderia desistir de ser candidato. Azambuja alegou que acha importante que a população tenha outras opções, mas afirmou a Puccinelli que a candidatura do PSDB não é de oposição.

Ao ser indagado se não seria mais fácil a população votar em Giroto, visto que a candidatura do PSDB é de alguém que participou da administração de Nelson Trad Filho (PMDB), que até o momento é bem avaliada em pesquisas, Azambuja diz que está ouvindo a população, perguntando o que ela quer melhorar. Assim, segundo ele, caberá ao eleitor escolher a melhor proposta.

Azambuja avalia que o fato de seus secretários terem deixado o cargo as vésperas do lançamento de sua candidatura não prejudica. Ele explica que os cargos ocupados pelo PSDB são técnicos e não compromete em nada, visto que o PSDB tinha acordo com o PMDB para ficar até dezembro de 2012 e resolveu sair antes por respeito.

No dia 31 de março o PSDB deve deixar a secretaria de Educação, ocupada por Maria Cecília Amêndola, e a Funesp (Fundação Municipal de Esposte), comandada por Carlos Alberto de Assis. A dupla garante que não tentará uma vaga na Câmara, mas deixará o cargo por causa da candidatura própria do PSDB.



É ISSO AI CARO DEPUTADO AZAMBUJA, NÃO BAIXE A GUARDA, MANTEHA-SE FIRMA NESSE PROPÓSITO DE SUA CANDIDATURA PELO PSDB QUE O DEM COM CERTEZA ESTARA COM VC QUE FEZ UMA EXCELENTE ADMINISTRAÇÃO EM MARACAJU-MS, ESTOU COM VOCÊ, ABRAÇOS!
 
Jose de Mello em 21/03/2012 12:31:54
Paraben ao nobre Deputado, pois precisamos de representantes assim, que nao se dobram diante de uma proposta qualquer. Pois o povo precisa de opçao para votar, alem do que, nada mais salutar para o país, do que a alternancia de poder. E tem mais, o Governo nao é bobo, e sabe que essa candidatura, vai incomodar o candidato da situaçao. É chegada a hora de mudança.
 
Antonio Carlos em 21/03/2012 12:13:17
Vai que vai Azambujaaaaa! Estamos confiantes que agora os tucanos vão em frente!!! Se na outra o Possari amarelou, agora é com você!!!!
 
Cleverson Almeida em 21/03/2012 10:54:39
Parabens deputado pela seu posicionamento. Nos filiado do PSDB ficamos honrado.
 
Marco Polo Siebra em 21/03/2012 10:32:22
Muito bem Deputado, mantenha sua palavra e seus objetivos, isto para nós eleitor demonstra seu caráter de homem sério. Gostariámos ter seu nome como uma opção de voto.
 
EDILSON PEREIRA DA SILVA em 21/03/2012 03:55:30
Estou esperançoso e confiante que o dignissimo Deputado,mantenha sua palavra e hombridade e não retire a sua candidatura . E nos deixe entre a cruz e a espada , com a opção nada agradável de ter que escolher entre a prepotencia do continuismo do governador atual e a incopetência de um petismo defasado e demagogo.
 
silvio areco em 21/03/2012 01:06:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions